Edição anterior (1920):
quarta-feira, 12 de fevereiro de 2020
Ed. 1920:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1920): quarta-feira, 12 de fevereiro de 2020

Ed.1920:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade

INPE aponta aumento de 23% em incidência de raios em Petrópolis

 

Município teve 805 raios a mais que em 2019. Dois deles incendiaram casas

Jaqueline Ribeiro – Especial para o Diário

Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) apontam que 130 raios atingiram Petrópolis somente na última segunda-feira (10), um deles o provável causador do incêndio à residência na Estrada do Ribeirão, em Itaipava. Em todo Estado foram registrados 10 mil raios no mesmo dia. O levantamento do INPE aponta ainda um aumento de 23% na incidência de raios em Petrópolis neste início de ano. Entre 1º de janeiro e 10 de fevereiro, o Grupo de Eletricidade Atmosférica registrou que 4.300 raios atingiram a cidade – são 805 a mais que no mesmo período do ano passado, quando o Instituto computou 3.495 descargas elétricas provocadas por raios nuvem-solo.

A incidência de raios durante as chuvas e tempestades de verão chama atenção sobre a necessidade de adotar medidas de proteção. Em pouco mais de um mês duas residências atingidas por raios pegaram fogo, possivelmente em decorrência das descargas elétricas. Além do caso recente, em Itaipava, no mês passado, outro imóvel, este na localidade Atílio Marotti, também pegou fogo após ser atingido por um raio. Na ocasião uma adolescente chegou a ter ferimentos na perna.

Casos como o da adolescente de Petrópolis também são destacados pelo INPE, que aponta que o Brasil é campeão mundial em incidência do fenômeno, com uma média de 200 feridos por ano. O país também registra cerca de 110 mortes por ano em decorrência de raios. De acordo com Instituto, a cada 50 mortes por raio no mundo, uma acontece no Brasil.

O ranking de incidência de raios do INPE aponta que Petrópolis ocupa a posição 2.528 entre os 5.570 municípios do país e o 43º lugar entre os 92 municípios do estado do Rio de Janeiro.

Estudos apontam, no entanto que 80% das circunstâncias em que ocorrem mortes por raio podem ser evitadas com medidas de proteção simples como desligar aparelhos elétricos e eletrônicos, como celulares, por exemplo, das tomadas. No caso de estar em área externa durante uma tempestade, a pessoa deve evitar áreas de campo aberto (descampados), assim como praias e piscinas, além de evitar o abrigo sob árvores. A orientação é para permanecer dentro de casa, ou buscar abrigo em um automóvel, por exemplo.   



Edição anterior (1920):
quarta-feira, 12 de fevereiro de 2020
Ed. 1920:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1920): quarta-feira, 12 de fevereiro de 2020

Ed.1920:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior