Edição anterior (1961):
terça-feira, 24 de março de 2020
Ed. 1961:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1961): terça-feira, 24 de março de 2020

Ed.1961:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade

Jamil Sabrá pede que governo faça aquisição de produtos rurais orgânicos para distribuir a famílias de estudantes da rede municipal


 O vereador Jamil Sabrá protocolou ofício na prefeitura solicitando a compra pelo executivo de produtos rurais orgânicos e agroecológicos de Petrópolis para distribuição em kits às famílias de estudantes das escolas da rede municipal de ensino. A medida visa atender a dois públicos especificados: além das famílias de estudantes, que em muitos casos, tem, na escola, sua única alimentação diária, os agricultores da cidade, responsável pelo sustento de cerca de 800 famílias. A solicitação foi protocolada nesta segunda-feira (23.03) no gabinete do Prefeito, após o assunto ter sido tema de debate entre o vereador e o chefe do executivo no último sábado (21). 

Na reunião, a informação passada ao vereador é de que o governo já trabalha com a possibilidade de entrega de kits aos estudantes, principalmente em comunidades cujas famílias têm menor poder aquisitivo. A intenção do vereador, porém, é que sejam incluídos nesses kits, alimentos perecíveis, como frutas, legumes e verduras, necessários à nutrição dos estudantes. O prazo para distribuição dos alimentos será até o fim da quarentena domiciliar imposta pelo coronavírus. 

“Se o governo acatar ao nosso pedido teremos dois públicos beneficiados, as famílias dos estudantes, que hoje somam cerca de 42 mil na rede municipal de ensino, além das famílias dos cerca de 800 agricultores que, neste momento, está com dificuldade de escoar sua produção diante de todos os problemas enfrentados proveniente da pandemia. É uma ação que precisa ser tomada de maneira urgente e que poderá auxiliar centenas de pessoas”, destaca o vereador, autor da proposta, Jamil Sabrá. 

A dificuldade em escoar os produtos agrícolas em Petrópolis já é uma realidade, segundo o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Petrópolis, Henrique Mesquita da Costa,  Na cidade, família do Caxambu, Bonfim e Brejal, por exemplo, sobrevivem graças a produção e venda de produtos agrícolas. A compra pelo executivo desses alimentos, neste momento, pode evitar, ao menos, o colapso econômico dessas famílias, além de garantir produtos frescos e de qualidade aos estudantes no momento em que se faz necessário o recolhimento social. 

“Esse tipo de ação seria de grande importância para as famílias dos produtores. Apesar das ações que temos tido do governo, houve uma queda de cerca de 50% na venda dos produtos nas feiras livres e no Hortomercado, por exemplo. Se a prefeitura atender a essa solicitação, vai ser muito benéfico para os produtores, que conseguirão honrar seus compromissos e manter sua atividade”, destaca Henrique, enfatizando que está ideia pode ser primordial para auxiliar na renda de muitas famílias. 

“Este é um momento de união onde precisamos pensar no próximo, pensar no pequeno comerciante, na agriculta familiar, para que as consequências, ao fim dessa pandemia, não sejam ainda mais desastrosas do que já estão sendo. Acreditamos que essa seja uma medida que o governo municipal pode adotar auxiliando às famílias de estudantes e agricultores de maneira efetiva”, finalizou Jamil Sabrá. 



Edição anterior (1961):
terça-feira, 24 de março de 2020
Ed. 1961:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1961): terça-feira, 24 de março de 2020

Ed.1961:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior