Edição anterior (1848):
segunda-feira, 02 de dezembro de 2019
Ed. 1848:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1848): segunda-feira, 02 de dezembro de 2019

Ed.1848:

Compartilhe:

Voltar:


  Colunistas
José Luiz Alquéres
COLUNISTA

 

 

DA IMPORTÂNCIA DE SE CONHECER NOSSA HISTORIA


Recentemente participei da apresentação - evento fechado numa empresa - de um livro sobre a vida de D.Pedro I, o homem que proclamou a nossa independência de Portugal em 1822, há 200 anos, portanto. Na vida de um país este um episódio marcante e motivo de orgulho cívico, consagrado em feriado nacional. O livro se chama "O Coração do Rei"e sua autora é a historiadora Iza Salles.

Como coordenador da mesa perguntei à platéia, composta de cerca de 50 executivos de nivel médio e superior, quem conhecia algo sobre a vida de D Pedro  e se tinham algum interesse especial a esclarecer. Para minha surpresa sobre conhecimento do personagem 3 ou 4 se manifestaram e um, em especial, queria apenas saber da vida amorosa do dito.

D. Pedro I foi um dos mais singulares personagem da nossa historia. Muito jovem proclamou a independência, empreendeu varias ações políticas e militares para manter a unidade do país, consolidou às custas da sua renuncia  a monarquia parlamentar constitucional regrada por uma Constituição que ele mesmo escreveu e nos outorgou ( e que é a mais duradoura que neste país vigorou). 

A mera leitura de um livro apenas, como o mencionado, destinado ao grande publico como bom romance histórico que é, representa  um estímulo para conhecermos nossa história e as lições politicas, administrativas e de desprendimento pessoal dele, de sua mulher e de seus filhos. A leitura nos ensina tambem a ver as coisas numa perspectiva de tempo mais dilatada,  o que nos faz mais otimistas. Este pais já foi bem mais difícil de se viver, hoje qualquer paciente do SUS tem muito melhor atendimento que um filho de imperador naquela época  e um vereador do mais pobre município do interior mineiro, para vir ao Rio de Janeiro, não precisa dormir ao ar livre tendo como travesseiro a sela da sua cavalgadura , como o jovem imperador fez.

Isso nos faz pensar ,por exemplo, o que devemos querer e cobrar de um homem publico. Que modelo de organização um estado moderno deve ter. Por que duzentos anos depois permanecemos um dos países de maior desigualdade na distribuição de renda. Por que a elite brasileira da época expulsou quem lhe proporcionou a Independencia ?

D Pedro retirou-se para Europa: França primeiro e depois para Portugal, onde garantiu a Constituição e instaurou sua filha no trono. Lá a  escravidão lá já havia sido abolida há mais de 70 anos. A nossa elite agrária enquanto isso resistiu ao progresso retardando o que pode  a abolição da escravatura, o desenvolvimento da industria e dos negócios em geral, dificultando a vida de Mauá, o grande empreendedor do império. 

D . Pedro II , filho e sucessor de D Pedro I,  numa época turbulenta da vida dos países da America Latina primeiro teve que enfrentar varias guerras internas de secessão, do Rio Grande do Sul ao extremo norte. Não vamos desmerecer o esforço desta conquista: Garibaldi que foi um dos grandes artífices da unidade italiana não teve sucesso por aqui ao apoiar a Revolução Farroupilha e a República de Piratini. Lembremos que todo o domínio espanhol na America do Sul e Central se fracionou em muitos países.

Passada esta fase, passaram a ocorrer as guerras entre países.  O Brasil chegou a invadir a Argentina e tomar Buenos Aires em 1850, embora tenha se aliado à Argentina 15 anos depois,  para derrotar o Paraguai. Não foi um período fácil. Muitas vidas foram sacrificadas em batalhas e em epidemias. Muito dinheiro foi gasto e apenas começamos uma marcha mais rápida para o progresso ao final deste grande esforço.

Hoje, quando a desesperança tona muitas cabeças, devemos refletir sobre a História e adotar uma atitude de  luta para enfrentarmos nossas dificuldades como ela nos ensina que sempre compensa. Vamos levar a História a nossos jovens e crianças. Elas tem muito a aprender.



Edição anterior (1848):
segunda-feira, 02 de dezembro de 2019
Ed. 1848:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1848): segunda-feira, 02 de dezembro de 2019

Ed.1848:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior