Edição anterior (2056):
sábado, 27 de junho de 2020
Ed. 2056:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2056): sábado, 27 de junho de 2020

Ed.2056:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade

Lucro do comércio pode cair de 30% a 40%

Segundo presidente do Sicomércio, pandemia pode trazer resultados ruins para o setor

Wellington Daniel, com informações da Agência Brasil

O comércio de Petrópolis ter uma queda de 30% a 40% nos lucros em relação ao ano passado. É o que aponta o presidente do Sindicato do setor (Sicomércio), Marcelo Fiorini. Para ele, é necessário considerar que

 

muitas empresas ficaram mais de 90 dias fechadas, com nenhum faturamento. Além disso, nem todas conseguiram ir para as plataformas digitais.

Ontem (25), também foi divulgado o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Os níveis do indicador são os menores, desde 2011, segundo a Agência Brasil, fechando em 66,7 pontos. Queda de 28,6% em relação a maio e de 43,7% em relação a junho de 2019.

Nos últimos dois meses, a confiança dos comerciantes acumula queda de 54 pontos. A CNC considera que este resultado está diretamente ligado a pandemia de covid-19. Fiorini também aponta para os desafios enfrentados pelo setor.

- Essa queda de otimismo faz todo sentido. A maior parte do comércio ficou mais de três meses fechada, reabrimos e vemos alguns locais retroagindo, voltando atrás e fechando novamente. Deixa todo mundo numa apreensão muito grande, se vai poder continuar trabalhando. A economia encolheu muito. Muita gente demitida, desempregada. Isso diminui o poder de compra do consumidor e faz com que vejamos um cenário bem difícil pela frente – explicou.

Ainda de acordo com o presidente do Sicomércio, a retomada ainda deve ser lenta e difícil. Afinal, aqui em Petrópolis, a Prefeitura já afirmou que pode voltar atrás no plano, caso os números aumentem muito e os leitos alcancem 80% de ocupação.

- Esta retomada, nos próximos meses, será bem lenta, bem gradual e bem difícil. E vemos ainda como acontecerá estes momentos, que podem voltar a ter que fechar novamente, se os índices aumentarem muito. Graças a Deus, não estão aumentando. Vemos os índices de internação e de mortes diminuindo bastante, isso nos deixa um pouco mais otimistas. Mas ainda é um momento muito delicado e difícil para o comércio – disse.

Além disso, por mais que as lojas estejam reabrindo, os consumidores ainda estão gastando menos. De acordo com Fiorini, este é um momento de incertezas.

 Muitos setores ainda não estão funcionando, em alguns municípios e em outros sim. É ainda um momento de muita incerteza para o consumidor que tem sido conservador nos gastos e, obviamente, que isso acaba repercutindo no comércio de uma maneira geral – concluiu.



Edição anterior (2056):
sábado, 27 de junho de 2020
Ed. 2056:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2056): sábado, 27 de junho de 2020

Ed.2056:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior