Edição anterior (1639):
terça-feira, 07 de maio de 2019
Ed. 1639:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1639): terça-feira, 07 de maio de 2019

Ed.1639:

Compartilhe:

Voltar:


  Maio Amarelo


 Maio Amarelo será voltado às crianças

A primeira ação acontece hoje na escola Celina Schechner

                   Os primeiros 324 estudantes da educação infantil ao ensino fundamental 2 recebem, nesta terça-feira (07.05), as atividades do Maio Amarelo – mês voltado à conscientização para o trânsito. A primeira ação do tipo acontece de 9h às 17h na Escola Municipal Celina Schechner. Com uma programação focada no público mais jovem, as ações da CPTrans irão contemplar 1.315 estudantes da rede pública e particular de ensino, levando palestras, jogos e muita informação para o tema de maneira direcionada.

            Durante a ação, a equipe de Educação para o Trânsito da CPTrans vai abordar, de maneira lúdica para as crianças da educação infantil e ensino fundamental 1, as regras de trânsito. Orientação sobre não atravessar fora da faixa de pedestres, usar o cinto de segurança, como se comportar ao passear com o animal de estimação, não se distrair com o celular ou jogos no meio da rua, além de incluir vídeos e músicas, farão parte da abordagem do tema.

Já para os estudantes mais velhos, do segundo segmento do ensino fundamental – a partir de 11 anos – e do ensino médio, o foco será diferente: “A ideia é levar uma abordagem mais direcionada a questão da legislação de trânsito, os acidentes causados por imperícia e imprudência. Vamos abordar as estatísticas, os óbitos e as questões ligadas à saúde que estão diretamente relacionadas aos acidentes de trânsito”, explica a responsável pelo Departamento de Educação para o Trânsito da CPTrans, Marcia Pereira.

            “Este é o mês que as pessoas olham com mais atenção à questão dos acidentes de trânsito, às muitas tragédias que poderiam ser evitadas com uma mudança de comportamento. Desta forma, o foco nas crianças vem para tornar futuros motoristas e pedestres pessoas conscientes de seu papel para mudar o cenário atual”, destaca o prefeito Bernardo Rossi. “Nosso foco é diminuir gradativamente o número de acidentes que ocorrem na cidade e estamos buscando, ainda na infância, o caminho para isso”, destaca o diretor-presidente da CPTrans, Jairo Cunha.           

Com o mote “No Trânsito, o sentido é a vida”, a assinatura #MeOuça nas peças da campanha deste ano tem o viés voltado à reflexão dos adultos frente aos conselhos dado pelas crianças. Destaque na programação, a reunião de 14 escolas no CEU da Posse para um dia inteirinho de atividades acontece nesta quinta-feira (09.05), de 9h às 17h. Serão 455 crianças de escolas que vão desde à educação infantil ao ensino médio: E.M Oswaldo da Costa Frias, Moyses Furtado Bravo, Beatriz Zaleski, M. Taquaril, Avelino de Carvalho, Escola M. Arnaldo Dyckerhoff, Antônio José de Lima, Félix Wan Erven de Barros,                          Hildebrando de Carvalho, Centro de Educação Infantil José Gonçalves da Motta,                             Angela Maria da Conceição, Ciep  Gabriela Mistral e colégios Astro e Crescer Sabendo Ser.

A próxima semana começa com a programação para 140 estudantes do ensino fundamental 1 da Escola Magdalena Tagliaferro, do Castelo São Manoel, na segunda-feira (13.05). Nos dias 15 e 16, os alunos do Colégio Aplicação, no Centro, irão receber a equipe da CPTrans: no primeiro dia, de 9h às 12h, e no segundo, de 9h às 17h. Serão 196 alunos da escola.

Já nos dias 23 e 24 de maio será a vez de 70 estudantes da educação infantil e 130 do fundamental 1 do Colégio Nossa Senhora de Lourdes, na Montecaseros. E, encerrando a programação de palestras, 115 alunos do fundamental 1 e 147 do fundamental 2 da Geraldo Ventura Dias, no Meio da Serra, irão receber, de 9h às 17h, a equipe da CPTrans para falar sobre o tema.

Dados, do anuário estatístico de acidentes de trânsito relacionados a 2017 – o mais recente usado para balizar as ações da companhia – dão conta de que 35 pessoas morreram em vias urbanas do município, sendo 17 em ‘cena’ (no local) e 18 pós (horas ou dias depois). O documento mostra que a maioria dos óbitos são de homens com idade entre 21 e 30 anos. Um dado alarmante é que 37% das vítimas fatais foram em decorrência de acidentes com motocicletas – se comparado com a frota desse tipo de veículo (17% do total), pode-se afirmar que este é o tipo de veículo mais perigoso do município. Além das vítimas registradas em vias urbanos, há, ainda, outras sete mortes, considerando os acidentes em rodovias estadual e federal dentro do município.



Edição anterior (1639):
terça-feira, 07 de maio de 2019
Ed. 1639:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1639): terça-feira, 07 de maio de 2019

Ed.1639:

Compartilhe:

Voltar:







Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior