Edição anterior (1845):
sexta-feira, 29 de novembro de 2019
Ed. 1845:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1845): sexta-feira, 29 de novembro de 2019

Ed.1845:

Compartilhe:

Voltar:


  Defesa Civil

Mais dois bairros recebem os agentes da Defesa Civil em ação do Plano Verão 2020

Pontos de apoio do Alto da Serra e da Vila Felipe são visitados

 

Os agentes da Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias visitaram mais dois pontos de apoio nesta quinta-feira (28.11): E.M. José Fernandes da Silva (Alto da Serra) e E.M. Dr. Rubens de Castro Bomtempo (Vila Felipe). Na ação as equipes também entregaram mais de 500 cartilhas de prevenção aos desastres de origem natural para moradores e comerciantes somando os dois locais. Esse calendário de operações nas comunidades faz parte do Plano Verão 2020 e tem a finalidade de reforçar a importância do Sistema de Alerta e Alarme para a população, além de preparar os locais de apoio para estarem abertos na estação mais crítica do ano.

Pela manhã, no Alto da Serra, os agentes fizeram a troca da placa do ponto de apoio e fixaram cartazes do programa SOS Chuvas na escola. A diretora da instituição de ensino, Luciane Teixeira Milagres, destacou a importância do trabalho em conjunto com a pasta. “Essa ação é muito importante, já que podemos atualizar os contatos e os procedimentos realizados pela Defesa Civil nesse período de chuvas fortes”, disse.

Os mesmos procedimentos foram realizados à tarde, na Vila Felipe. O secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias, coronel Paulo Renato, acompanhou os agentes na ação e ressaltou que esse trabalho busca conscientizar a população sobre a importância das sirenes. “Esse sistema sonoro possibilita que moradores de áreas de risco sejam avisados com rapidez sobre a urgente necessidade de sair de casa e procurar pelo ponto de apoio do bairro. Os moradores precisam acreditar que as sirenes salvam vidas”, explicou.

A diretora da escola, Gisele Wilbert, explicou que os três zeladores da instituição fazem um rodizio em apoio a Defesa Civil. “Depois que pedem para abrirmos a escola, acionamos os funcionários que abrem o ponto de apoio para a comunidade. É importante que estejamos sempre alinhados com a Defesa Civil para que o trabalho funcione da melhor maneira possível”, ressaltou.

Petrópolis conta com 20 conjuntos de sirenes do Sistema de Alerta e Alarme em 12 comunidades: Gentio, Buraco do Sapo, 24 de Maio, Alto da Serra, Bingen, Dr. Thouzet, Independência, Quitandinha, São Sebastião, Sargento Boening, Siméria e Vila Felipe. São 15 pontos de apoio, que são locais seguros para os moradores permanecerem caso os índices de chuva estejam alarmantes. O trabalho será realizado em todas as comunidades.

 “Os pontos de apoio precisam estar abertos no momento em que a sirene é acionada pela Defesa Civil. A organização destes locais é parte fundamental do Plano Verão 2020 e permite que a população permaneça em um local seguro até que se retorne à normalidade. Desde o início da nossa gestão, trabalhamos com a prevenção de desastres de origem natural de forma organizada", reforça o prefeito Bernardo Rossi.

O calendário da Defesa Civil começou na última terça-feira (26) no Independência. A próxima ação acontece em 3 de dezembro, às 10h, na E.M. Ana Mohammad no Sargento Boening. No mesmo dia, às 14h, o trabalho será realizado na E.M. Papa João Paulo II no São Sebastião. “É importante que os moradores de áreas de risco do município procurem um local seguro sempre que começar a chover forte, antes mesmo de a sirene tocar. Os alertas das sirenes são o último aviso", completa o secretário de Defesa Civil.



Edição anterior (1845):
sexta-feira, 29 de novembro de 2019
Ed. 1845:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1845): sexta-feira, 29 de novembro de 2019

Ed.1845:

Compartilhe:

Voltar:







Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior