Edição anterior (1548):
terça-feira, 05 de fevereiro de 2019
Ed. 1548:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1548): terça-feira, 05 de fevereiro de 2019

Ed.1548:

Compartilhe:

Voltar:


  Diário Comunidades

Minha Casa Minha Vida continua com atendimentos durante a semana

Cadastramento no Centro da cidade passa a ser realizado no CRAS, na Rua Dr. Sá Earp, 39

           Após o segundo fim de semana de intensificação dos trabalhos pelos bairros, o cadastramento do Minha Casa Minha Vida registra 700 pessoas inscritas. O programa que possibilitará a construção de mais 1.028 unidades habitacionais no município é voltado para moradores de área de risco ou que já perderam ou tiveram as casas interditadas por conta de desastres com as chuvas. Durante a semana os agentes da Assistência Social continuam com os atendimentos, 9h às 17h, no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), do Centro – Rua Dr. Sá Earp, 39 (em frente a Águas do Imperador) e no Centro de Cidadania de Itaipava, na Estrada União e Indústria, 11.860.

            A próxima e última ação durante o fim de semana será nos dias 9 e 10 de fevereiro, quando os agentes farão atendimento intensificado nos bairros Pedro do Rio, na Igreja São Pedro em Pedro do Rio; na Posse, no Centro de Artes e Esportes Unificado (CEU); e em Itaipava, no Centro de Cidadania, Estrada União e Indústria, 11.860. Durante os próximos sábado e domingo, os cadastramentos serão realizados das 9h às 16h.

            “Estamos chamando a população, indo diretamente aos bairros para alertar sobre a importância e necessidade de que compareçam a uma das unidades disponíveis para se cadastrarem. Temos projetos aprovados para a construção de novas unidades habitacionais que vão garantir mais segurança para a população que ainda vive em área de risco”, destaca o prefeito Bernardo Rossi.

            No último fim de semana, nos dias 2 e 3 de fevereiro, os três postos de atendimento montados no Alto da Serra, Estrada da Saudade e Corrêas, somaram mais 40 pessoas cadastradas. O atendimento nos bairros impulsionou os registros que começaram a ser realizados em novembro de 2018. “Estamos indo diretamente nos bairros prestando esclarecimentos para a população que desconhece o programa. Muitas pessoas ficam inseguras. Muitos têm perfil para se cadastrarem, mas não comparecem”, destaca a secretária de Assistência Social, Denise Quintella.  

            No ato do cadastramento ao programa Minha Casa Minha Vida é feita uma primeira análise do perfil social do morador. Os documentos são encaminhados para a verificação da Caixa Econômica Federal que fará a liberação para a construção dos imóveis, de acordo com a demanda apresentada pelo município. “É a Caixa que avalia o perfil de cada pessoa e destina as unidades habitacionais”, explica a secretária.

Os projetos para as construções na cidade já estão aprovados pela Caixa Econômica. Entre as localidades onde estão previstas novas moradias, estão as regiões de Benfica, que receberá 120 imóveis; Vale do Cuiabá, 140; Mosela, 48 e Caetitu, com 720 apartamentos.

Para se cadastrar é preciso apresentar documentos como Identidade, CPF e Certidão de Nascimento ou Casamento (adultos); comprovante de residência, como conta de luz, telefone e água; e Certidão de Nascimento, para as famílias que tenham menor de idade.



Edição anterior (1548):
terça-feira, 05 de fevereiro de 2019
Ed. 1548:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1548): terça-feira, 05 de fevereiro de 2019

Ed.1548:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior