Edição anterior (1848):
segunda-feira, 02 de dezembro de 2019
Ed. 1848:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1848): segunda-feira, 02 de dezembro de 2019

Ed.1848:

Compartilhe:

Voltar:


  Mobilidade

Mobilidade urbana é prioridade para governo, diz presidente da CPTrans

Município investirá em medidas para minimizar impacto do tráfego

 Foto (D) - Jairo da Cunha Pereira, presidente da CPTrans  

 

Leticia Knibel – especial para o Diário

Com a chegada do fim do ano, é hora de fazer um balanço das ações realizadas e avaliar o que 2020 reserva. Para Jairo da Cunha Pereira, presidente da CPtrans (Companhia Petropolitana de Trânsito), o momento é de manter o ritmo de trabalho e seguir com os projetos para atender as demandas da população.

Em entrevista exclusiva para a redação do Diário de Petrópolis, o representante da pasta abordar alguns dos principais temas que impactam o cotidiano do petropolitano.

Obra do Terminal Centro

- Quando assumimos a CPTrans, o espaço já havia recebido uma reforma, mas continuava a apresentar problemas, principalmente o telhado, onde identificamos diversos vazamentos. Porém, num primeiro momento, o governo precisou investir em outras áreas, além de buscar quitar a dívida de R$ 35 milhões da Companhia – explica Jairo.

Agora em novembro, após processo de licitação, as obras do Terminal Centro começaram e, segundo Pereira, devem continuar até março. “Faremos uma reforma completa no telhado, piso, banheiros, parte elétrica – devido as infiltrações, entre outros. Ainda fecharemos o espaço durante à noite até às 5h para limpeza e manutenção, sem interferir no funcionamento local. Visando maior conforto dos usuários do terminal”.

A expectativa é que, assim que a reforma no Centro terminar, seja aberto novo processo licitatório para as obras dos Terminais Corrêas e Itaipava. De acordo com o presidente da CPtrans, faltam poucos detalhes para finalizar a documentação e, assim que possível, as reformas dos espaços serão iniciadas.

- Este é o primeiro passo para que o governo invista em mobilidade urbana, visto que otimizar o transporte público é uma prioridade para o prefeito. Com isso,

Instalação de bicicletário

Nesta semana, a CPtrans iniciou a instalação dos bicicletários no Centro da cidade: nas Ruas do Imperador e Professor Pinto Ferreira. A iniciativa faz parte do projeto Ciclo Rota, que integra o Plano de Mobilidade Urbana elaborado pela Companhia, cujo objetivo é melhorar a fluidez do trânsito, incentivando novas formas de deslocamento.

As áreas que terão a implementação da Rota Ciclística nesta primeira fase incluem as ruas do Imperador (nos dois sentidos); da Imperatriz (nos dois sentidos); e Raul de Leoni; além da parte final da Avenida Ipiranga; Av. Koeler (nos dois sentidos); Praça Rui Barbosa; Avenida Tiradentes e Rua Nelson de Sá Earp.

- A idéia é ampliar as ações, beneficiando também os usuários da Barão do Rio Branco criando uma ciclofaixa e ciclo rota. Lembrando que tais modalidades compartilham a via com os motoristas e, para garantir a segurança, serão instaladas placas e toda a sinalização será reforçada. Mas é preciso que cada um respeite a sinalização – destaca Jairo.

Esquema de trânsito para o Natal

- Fizemos um planejamento específico visando minimizar os impactos dos ônibus de turismo no Centro da cidade, sem gerar congestionamento. Então, quando o coletivo chega ao pórtico da cidade, o motorista é orientado a respeito dos locais de embarque e desembarque, bem como onde estacionar o veículo. Dessa forma, evitamos que os mesmos fiquem circulando a procura de local para parar – explica o presidente da CPtrans, que revela também o objetivo de contratar mais controladores de trânsito nas próximas semanas, para ajudar no tráfego.

Ainda de acordo com o Jairo, estima-se que neste período a cidade receba uma média de 50 ônibus de turismo durante a semana, aumentando esse número entre sexta-feira e domingo. “Ampliamos ainda a área e os horários de estacionamento para carros pequenos em diferentes pontos da cidade”.

Plano de Mobilidade Urbana

Petrópolis é o segundo município do Estado com a maior frota de veículos per capita, algo aproximadamente entre 180 mil (emplacados na cidade). Além disso, a geografia petropolitana não favorece grandes mudanças nas vias e, consequentemente, no trânsito.

- Durante o levantamento feito para o Plano de Mobilidade Urbana, foram identificados mais de 100 pontos críticos que provocam retenção. Desses, há alguns trechos prioritários, como o corredor de Itaipava, com vários gargalos. E, para tentar minimizar os problemas, fizemos alguns estudos e elaboramos os seguintes projetos: rotatória no Carangola, em um terreno desapropriado; Corrêas deve receber uma ponte – a ser construída no início da Montreal com saída em frente ao Hospital Alcides Carneiro, e a permissão de tráfego de veículos leves no Castelo São Manoel; Bonsucesso pode receber um retorno em frente ao Hotel Buriti, para desafogar o trânsito no trevo em Itaipava; e também uma nova intervenção próximo ao Terminal Itaipava, visando otimizar o tráfego no trecho – revela Jairo.

O presidente da Cptrans ainda destaque que o Dnit realizará uma obra em toda extensão da União e Indústria (do 1º ao 4º distrito) e depois a estrada será municipalizada.

Outra importante medida a ser implementada no próximo ano é o corredor do Alto da Serra, com via exclusiva para ônibus, cujo objetivo é reduzir o número de ônibus circulando, mas tornando as viagens eficientes, tirando os coletivos dos pontos de retenção.



Edição anterior (1848):
segunda-feira, 02 de dezembro de 2019
Ed. 1848:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1848): segunda-feira, 02 de dezembro de 2019

Ed.1848:

Compartilhe:

Voltar:







Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior