Edição anterior (2291):
quarta-feira, 17 de fevereiro de 2021
Ed. 2291:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2291): quarta-feira, 17 de fevereiro de 2021

Ed.2291:

Compartilhe:

Voltar:


  MPRJ

MPs querem vigilância ativa para evitar transmissão de nova cepa da covid

Fichas de notificação deverão informar histórico de viagem de pacientes

Jaqueline Ribeiro - especial para o Diário

Pacientes com sintomas de Covid-19 que buscarem atendimento em unidades de saúde da cidade deverão informar se fizeram alguma viagem nacional recentemente. Por orientação dos Ministérios Públicos Federal e Estadual, o histórico de viagens dos pacientes deve ser incluído nas fichas de notificação de casos dos pacientes. A medida tem o objetivo de identificar para monitorar e conter a transmissão de eventuais mutações do novo coronavírus - tentando evitar em especial que a cepa de Manaus, que tem maior velocidade de transmissão, se propague entre os petropolitanos. A medida é pertinente uma vez que no estado de São Paulo, já há registros de identificação da nova cepa da covid-19.

- O MP reforçou a necessidade de vigilância ativa para evitar a transmissão da cepa de Manaus do coronavírus em Petrópolis com identificação rápida de casos e rastreio eficiente de contatos - consta da ata da reunião realizada por videoconferência entre os MPs e representantes da prefeitura na ultima quinta-feira (11.02).    

Durante a reunião a procuradora da República Vanessa Seguezzi e a promotora de Justiça Vanessa Katz questionaram a Secretaria de Saúde  quanto a possibilidade de verificar a existência de mutação da Covid-19 no território do município. A Secretaria municipal de Saúde informou "não ter recebido notificação de casos da mutação da Covid-19 por parte da Secretaria de Estado de Saúde do Rio". -  De todo modo, acatará a orientação do MP no sentido de que seja anotado em todas as fichas de notificação o histórico de viagens nacionais do paciente - se comprometeu a Secretaria de Saúde do município, conforme registrado em ata.  

O alto número notificações cujos casos ainda estão em análise (sem confirmação) também foi alvo de indagações por parte dos MPs. Dados da Secretaria de Saúde apontam que até o último domingo, a Secretaria de Saúde  acumulava 7.398 casos ainda sob investigação. A demora na confirmação dos casos é fundamental para o monitoramento dos casos, que só é feita após a confirmação do diagnóstico. 

Como resposta a indagação das representantes dos MPs quanto aos casos em análise,  a Secretaria Municipal de Saúde informou que no mês de dezembro foram notificados mais de 10 mil novos casos  -  Desse modo, foram contratados dois servidores com especialidade em informática para agilizar a análise dos casos de modo que a Secretaria acredita que até o fim de fevereiro a análise será realizada em maior número, de modo a diminuir os casos em análise - pontuou a Secretaria. Os MPs indagaram quanto a possibilidade de oferta de mais profissionais para análise dos casos. - sendo informado pela SMS que não há espaço físico na epidemiologia para alocação de mais pessoas - consta da ata.

A Secretaria de Saúde informou no fim da tarde de ontem, que a informação solicitada pelo Ministério Público já foi incluída nas notificações.

 

 



Edição anterior (2291):
quarta-feira, 17 de fevereiro de 2021
Ed. 2291:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2291): quarta-feira, 17 de fevereiro de 2021

Ed.2291:

Compartilhe:

Voltar:







Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior