Edição anterior (1613):
quinta-feira, 11 de abril de 2019
Ed. 1613:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1613): quinta-feira, 11 de abril de 2019

Ed.1613:

Compartilhe:

Voltar:


  Polícia

Mulher é brutalmente assassinada na Comunidade do Neylor

Uma mulher de 42 anos, identificada como Sandra Marta da Silva, foi assassinada na manhã desta quarta-feira (10), na Comunidade do Neylor, no Retiro. A Polícia Militar foi acionada às 10h40 e foi até o local, onde encontrou a vítima com o rosto desfigurado. O suspeito de ter cometido o crime, que seria companheiro da vítima, foi preso ainda ontem, no Centro.

Segundo informações da Polícia, o suspeito já teria passagens por agressão. A perícia da Polícia Civil chegou ao local às 12h10 e testemunhas foram ouvidas. O caso está sendo investigado pela 105ª Delegacia.

Dados do Instituto de Segurança Pública (ISP) do estado do Rio de Janeiro apontam que, em 2018, 861 mulheres foram vítimas de lesão corporal dolosa em Petrópolis. O número representa uma diminuição pequena, se comparado a 2017, quando foram registrados 903 casos.

A pesquisa destaca, ainda, que a cidade teve 118 casos de estupro a mulheres em 2018 e seis tentativas. Até o dia 26 de fevereiro, o país registrou 126 casos de feminicídio e 67 tentativas, segundo dados da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH).

Petrópolis possui dois pontos de assistência a vítimas de violência

Petrópolis conta com pelo menos dois locais de assistência a vítimas. Na 105ª Delegacia de Polícia (DP), as mulheres contam com atendimento por policiais femininas, disponível 24 horas através no NUAM (Núcleo de Atendimento à Mulher). De 8h às 17h, podem receber assistência social, jurídica e psicológica gratuitamente no CRAM (Centro de Referência de Atendimento à Mulher).

O CRAM é subordinado ao Gabinete de Cidadania, presidido por Ana Maria Rattes, e fica na Rua Santos Dumont, número 100, Centro. Em janeiro de 2018, foram 103 atendimentos entre iniciais e retornos. Em todo o ano de 2018, o número de assistências foi de 638.

O órgão também oferece dois telefones: o fixo, (24) 2243-6152, recebe ligações durante o horário de expediente e o whatsapp (24) 98839-7387 é o telefone de emergência, que funciona 24 horas. A coordenadora dá um exemplo de como o número de celular pode ser usado.



Edição anterior (1613):
quinta-feira, 11 de abril de 2019
Ed. 1613:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1613): quinta-feira, 11 de abril de 2019

Ed.1613:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior