Edição anterior (1613):
quinta-feira, 11 de abril de 2019
Ed. 1613:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1613): quinta-feira, 11 de abril de 2019

Ed.1613:

Compartilhe:

Voltar:


  Acidente

Número de animais domésticos picados por cobra jararaca é bem grande na cidade

Wellington Daniel

Em caso de acidentes com peçonhentos, os animais domésticos devem ser levados imediatamente para uma clínica veterinária. É o consenso entre médicos veterinários ouvidos pelo Diário de Petrópolis. A preocupação dos petropolitanos acerca desse assunto tem aumentado devido aos casos de aparecimento de cobras e escorpiões na cidade. Ontem (10), por exemplo, o Diário mostrou que pelo menos 13 serpentes foram encontradas em uma semana no Atílio Marotti.

O médico veterinário Bruno Ribeiro, da Clínica Veterinária Petrópolis, diz que a maior parte dos acidentes com serpentes na cidade acontecem com jararacas.

- No caso de cobras, o ideal é levar direto para o veterinário, que avaliará o caso e administrar o soro conforme necessário. Aqui em Petrópolis é muito comum acidentes com jararacas, que causam lesão local. É como se fosse, falando de modo de fácil entendimento, uma dissolução no tecido atingido – diz.

O também médico veterinário e proprietário da Clínica Veterinária Mosela, Ronaldo Nassif, diz que o desmatamento e a caça predatória têm causado o aumento de animais peçonhentos em áreas de ocupação humana.

- O aumento do número de animais peçonhentos, principalmente de escorpião, ocorre devido ao desmatamento e a caça predatória que causam um desequilíbrio da cadeia alimentar. Estes acabam indo para residências em busca de alimento – afirma.

Ronaldo também explica que o ideal é não tentar soluções em casa, mas procurar um profissional imediatamente.

- Caso ocorra um acidente com um animal doméstico, o ideal é não tentar tratar em casa e levar direto ao médico veterinário. O tempo é muito importante nestes casos. Picadas de cobra, por exemplo, podem causar necrose e até mesmo a morte do bicho. Ao chegar à clínica após um acidente com serpentes, o veterinário fará a administração do soro antiofídico conforme necessário – explica.

Humanos devem procurar a UPA do Centro

O polo de referência para atendimentos a humanos que tenham tido acidentes com peçonhentos em Petrópolis é a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Centro. No mês passado, a médica Amorita da Silva Grijó, professora do Departamento de Doenças Infecciosas e Parasitárias da FMP/Fase, explicou em uma reportagem do Diário que os soros são de boa qualidade, mas a aplicação deve ser feita rapidamente.

- Os soros antiofídicos e anti aracnídeos produzidos no Brasil são de excelente qualidade. O comum é a pessoa sobreviver ao acidente peçonhento, mas, para isso, é fundamental que os pólos de referência tenham profissionais treinados e tenham a disponibilidade do soro anti veneno específico e o paciente seja rapidamente referenciado ao pólo pela unidade que fez o primeiro atendimento. Quanto mais rápido se fizer a aplicação do anti veneno, menor vai ser o nível de complicação – explicou.

Prefeitura responde sobre Atílio Marotti

Procurada sobre a infestação de cobras no Atílio Marotti, a Coordenadoria de Vigilância Ambiental disse que encaminhará técnico à comunidade para verificar se há fatores que constatem infestação no bairro, tendo em vista que maior incidência com serpentes ocorre no período de setembro a abril, época de temperatura mais elevada.

A Prefeitura explica ainda que são várias as razões que podem resultar no aparecimento de serpentes, entre as quais ocorrência de solo encharcado ou seco demais, ou abalos causados por obras ou atividades que alterem o habitat natural.

Em caso de acidentes, a Prefeitura recomenda que a UPA Centro seja procurada. Os estoques de soros e vacinas estão normais na unidade.

 



Edição anterior (1613):
quinta-feira, 11 de abril de 2019
Ed. 1613:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1613): quinta-feira, 11 de abril de 2019

Ed.1613:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior