Edição anterior (1746):
quinta-feira, 22 de agosto de 2019
Ed. 1746:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1746): quinta-feira, 22 de agosto de 2019

Ed.1746:

Compartilhe:

Voltar:


  VIOLÊNCIA

Número de homicídios em Petrópolis é o maior para julho desde 2003

Seis casos foram registrados no sétimo mês do ano, de acordo com Instituto de Segurança Pública

Philippe Fernandes

Dados divulgados nesta quarta-feira (21) pelo Instituto de Segurança Pública mostram que houve uma explosão do número de homicídios dolosos - quando há a intenção de matar - no mês passado em Petrópolis. As duas delegacias da cidade registraram seis ocorrências, maior número para julho desde 2003. Para se ter uma ideia, o número de assassinatos de julho foi o dobro em relação ao segundo mês com maior número de casos, que foi janeiro.

Neste ano, chegaram às delegacias policiais de Petrópolis 15 casos de crimes contra a vida - três em janeiro, um em fevereiro, outro em março, dois em abril, dois em junho e os seis do mês passado.

Casos chocaram a cidade

As estatísticas constatam o que o Diário vem noticiando nas últimas semanas. Um dos casos que geraram maior repercussão foi o triplo homicídio cometido na comunidade de Vista Alegre, em Araras, no dia 20 de julho. As vítimas, com idade de 21, 25 e 26 anos, foram baleados a tiros, e há suspeitas de que o crime tenha sido cometido por conta de disputa entre facções rivais que disputavam o comando do tráfico de drogas na área. Na madrugada do dia 27, um morador de rua foi morto a facadas na Rua Paulo Barbosa. O crime teria acontecido após uma briga.

Outro crime que está sendo investigado pela Polícia Civil aconteceu no dia 31, na região do Duques, no Quitandinha: o corpo de um homem foi encontrado parcialmente enterrado em uma trilha localizada embaixo de um viaduto no quilômetro 83 da BR-040, no sentido Juiz de Fora.

Números de 2019 ainda são positivos

Apesar do resultado ter sido negativo em julho, o saldo de 2019 ainda é positivo no município: houve 15 ocorrências registradas em Petrópolis entre janeiro e julho, contra 24 do mesmo período do ano passado - uma redução da ordem de 37,5%. Os dados da Secretaria de Segurança apontam que 10 ocorrências ocorreram na área de abrangência da 105ª Delegacia Policial (que engloba os dois primeiros distritos), e os demais na 106ª DP (que atende as regiões mais afastadas do Centro).

Na região do Centro, do distrito de Cascatinha e arredores, houve uma redução de 56,5% no número de homicídios dolosos nos sete primeiros meses do ano, uma vez que, de janeiro a julho de 2018, houve 23 casos registrados na 105ª Delegacia Policial. Já nas áreas atendidas pelas pela 106ª Delegacia Policial, houve crescimento do número de crimes contra a vida: nos sete primeiros meses deste ano, foram cinco casos - no mesmo período de 2018, houve apenas um caso.

 



Edição anterior (1746):
quinta-feira, 22 de agosto de 2019
Ed. 1746:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1746): quinta-feira, 22 de agosto de 2019

Ed.1746:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior