Edição anterior (1914):
quinta-feira, 06 de fevereiro de 2020
Ed. 1914:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1914): quinta-feira, 06 de fevereiro de 2020

Ed.1914:

Compartilhe:

Voltar:


  Cultura

Objetos usados em minissérie sobre Santos Dumont farão parte de exposição

 

As réplicas do triciclo e da mesa e das cadeiras gigantes usadas na minissérie “Santos Dumont: mais leve que o ar”, além de uma mochila com asas inventada pelo “Pai da Aviação”, foram doadas à prefeitura de Petrópolis. Os objetos puderam ser vistos nos episódios da produção da HBO, que estreou simultaneamente em toda a América Latina - e em seguida para o resto do mundo – no segundo semestre do ano passado. Ruas da Cidade Imperial e, principalmente, o Museu Casa de Santos Dumont foram usados como cenário para a minissérie. Agora, o público poderá ver de perto as peças, que estarão em exposição a partir desta quinta-feira (06.02) no Centro de Cultura Raul de Leoni.

A Galeria Van Dijk vai receber ainda fotos e textos que contam um pouco mais sobre essa personalidade conhecida em todo o mundo. Nascido em 20 de julho de 1873, na Fazenda Cabangu, em João Gomes - hoje Santos Dumont, em Minas Gerais, o inventor se apaixonou por Petrópolis e escolheu a Cidade Imperial para construir sua casa de descanso: “A Encantada”.

            “O triciclo é uma replica do que foi usado por Santos Dumont com um motor que ele mesmo inventou; as mesas e cadeiras são réplicas das usadas em Paris, na França. Temos certeza de que as pessoas vão adorar ver os objetos de perto”, explica o secretário da Turispetro, Marcelo Valente. “Foi uma super produção e com certeza as doações vão enriquecer o acervo do município. A minissérie foi um exemplo de produções que procuram a nossa cidade para usar de cenário e, com isso, movimentam a cidade e atraem turistas. Tivemos recentemente diversos exemplos de filmes e novelas gravados aqui”, completa o prefeito Bernardo Rossi.

Em seis episódios, a minissérie mostrou todos os períodos da vida do “Pai da Aviação” e, com isso, tem ajudado a divulgar a Cidade Imperial. É uma superprodução – que contou com o apoio da prefeitura de Petrópolis -, rica em detalhes, com reconstituição de época e efeitos especiais. O Museu Casa de Santos Dumont aparece na fase de Dumont um pouco mais velho. O ator Gilberto Gawronski revive o personagem nesta época, no período da “Encantada”.

“Santos Dumont foi um importante personagem na história do Brasil e até do mundo. É um privilégio Petrópolis ter sido escolhida por ele para abrigar sua casa de veraneio. Hoje, o museu atrai milhares de pessoas. Só em 2018, o atrativo recebeu mais de 160 mil visitantes”, destaca Marcelo Valente

Dirigida por Estevão Ciavatta e Fernando Acquarone, esta é a primeira coprodução de uma minissérie histórica, baseada na vida e na época do pioneiro da aviação brasileira, Alberto Santos Dumont. Em Petrópolis, foram cerca de 130 horas de trabalho em agosto do ano passado, com mais de 90 pessoas envolvidas – chegando até a 110 em alguns dias. Quatro pousadas foram ocupadas pela equipe, que veio com quatro caminhões de equipamentos e um de figurinos. A produção contratou mais de 100 figurantes de Petrópolis para as filmagens.

 A exposição fica até o dia 29 de fevereiro e tem entrada gratuita.



Edição anterior (1914):
quinta-feira, 06 de fevereiro de 2020
Ed. 1914:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1914): quinta-feira, 06 de fevereiro de 2020

Ed.1914:

Compartilhe:

Voltar:







Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior