Edição anterior (2133):
sábado, 12 de setembro de 2020
Ed. 2133:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2133): sábado, 12 de setembro de 2020

Ed.2133:

Compartilhe:

Voltar:


  Diário Comunidades

Operação dos ônibus em Araras causa transtornos à população

Segundo denúncia, por vezes o tempo de espera chega a uma hora

Camila Caetano - especial  para o Diário

Em Araras, moradores enfrentam dificuldades com a operação dos coletivos do local. Desta vez, a denúncia se dirige a operação de três ônibus da empresa Turb, são eles: o 610 (Araras). O 617 (Araras x Itaipava), e o 618 (Vale de Santa Luzia). Moradores salientam que desde o início da pandemia, a situação envolvendo os mesmos está ruim, entretanto, agora, está pior.

 

Segundo os relatos, o 610 (Araras) também atende a uma região chamada Malta. E, o 618, demora cerca de 30 minutos para subir e descer a comunidade Santa Luzia. No entanto, colocaram o Santa Luzia para operar como 610, onde, os seus itinerários têm se dividido com moradores do local, e do Malta - fato que prejudica muito a rotina dos cidadãos que dependem do transporte público devido aos atrasos e tempos de espera, que chegam a uma hora, dependendo do dia, além da lotação em seus interiores. Enquanto isso, o coletivo 617 (Araras x Itaipava) encontra-se inoperante.

Jana Rodolfo, uma moradora da região, conta a experiência que teve esta semana com a operação do ônibus 610, que agora também é Santa Luzia. Ela acrescenta que não tem visto nenhum tipo de higienização nos mesmos, e crê que os riscos de contágio por covid-19 esteja no meio de transporte.

- Essa semana saí com a minha mãe para ir ao médico, e fiquei, durante muito tempo esperando o coletivo de 9h45. Quando ele chegou aqui, já estava lotado, não tinha mais lugar pra sentar. Eu fiquei 45 minutos em pé dentro do ônibus até ele chegar em Corrêas. Na BR-040 ele já não estava parando pra mais ninguém entrar. Era pro 610 ir ao Malta, mas agora, primeiro tem que ir ao Santa Luzia. Tem dia que a gente espera uma hora – disse ela, que complementou:- Está muito ruim, pois não sabemos mais os horários dos ônibus, pois, no Santa Luzia sempre demora, devido aos carros estacionados na rua. O Vista Alegre também vai ao ponto final do Malta, mas, como tem que atender aos dois locais, fica sempre atrasado também – contou Jana, salientando que com a falta do 617 e dado os atrasos nos demais coletivos, por vezes, tem ido a pé para Itaipava, e o problema atinge toda população de lá.

A CPTrans informou que atua diuturnamente para regularizar a oferta e demanda da frota de ônibus da cidade desde o início da flexibilização. A CPTrans recentemente recebeu reclamações sobre a questão das linhas mencionadas. Serão realizados ajuste na oferta para atender a demanda da comunidade de Araras e a empresa operadora das linhas supracitadas já foi acionada para promover a regularização.

Desde do início da reabertura do comércio, a CPTrans já fiscalizou 1.697 ônibus, para verificação do cumprimento das recomendações da Nota Técnica que restringiu o total de usuários por viagem, uso obrigatório de máscara facial pelos usuários e tripulação e manutenção da ventilação interna dos veículos por meio de abertura de janelas e escotilha de teto. Do total de abordagem foram emitidas 58 infrações por lotação acima da recomendação da Vigilância Sanitária e uma por funcionamento errôneo da janela, não permitindo a sua abertura, com a expedição de multa pelo menos uma vez para todas as empresas. A partir da emissão da nota técnica foram promovidas 18 operações até o momento. A população pode encaminhar as denúncias pelo telefone 156 ou pelo site da CPTrans.



Edição anterior (2133):
sábado, 12 de setembro de 2020
Ed. 2133:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2133): sábado, 12 de setembro de 2020

Ed.2133:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior