Edição anterior (2019):
quinta-feira, 21 de maio de 2020
Ed. 2019:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2019): quinta-feira, 21 de maio de 2020

Ed.2019:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade
 

Operação "Se Puder, Fique em Casa" intensifica fiscalização sobre decretos municipais

Secretarias municipais e órgãos de segurança percorreram ruas do Centro e Quitandinha com este objetivo

A prefeitura colocou em prática nesta quarta-feira (20.05) a operação “Se Puder, Fique em Casa e Fiscalização da Utilização de Máscaras pela População”. Secretarias municipais e órgãos de segurança percorreram o Centro Histórico, Quitandinha e Corrêas, fiscalizando o cumprimento dos decretos municipais que impedem aglomerações na cidade, como o funcionamento de bares, restaurantes e do comércio não essencial, além do uso obrigatório de máscaras.

"Essa equipe está toda nas ruas, mais uma vez se expondo, para cuidar dos petropolitanos. Todos os nossos decretos restritivos, decretos de proibição, são para diminuir a curva de coronavírus e Petrópolis conseguir sair o mais rápido possível, da melhor forma, desse momento que todo mundo vem passando", destacou o prefeito Bernardo Rossi, que coordenou o início da operação pela manhã.

Participaram da ação equipes da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Guarda Civil, CPTrans, Fiscalização de Posturas, Defesa Civil e Procon. Entre os estabelecimentos que foram obrigados a fechar as portas estão três barbearias (duas no Dr. Thouzet e outra no Siméria), um bar no Amazonas e uma loja de assessórios para celulares no Centro. Uma padaria e um hortifruti no Castelânea foram autuados por causarem aglomeração.

“A operação busca proteger a população. O isolamento social é recomendação das autoridades de saúde. Quem for flagrado descumprindo o decreto, desrespeitando as medidas determinadas pelo poder público para prevenir contra o contágio da doença sofrerá as punições previstas”, destaca a Secretária de Segurança, Serviços e Ordem Pública, Karina Bronzo.

Desde meados de março até a última sexta (15), 57 lojas de comércio não essencial receberam intimações para manter as portas fechadas e outras 24 foram notificadas por provocar aglomerações – 81 no total. Neste período, foram aplicadas 42 multas por causa dessas irregularidades.

As equipes do Procon/Petrópolis-RJ atuaram garantindo a saúde e a defesa dos direitos, como estabelecido no Código de Defesa do Consumidor. "Estamos orientando que os estabelecimentos que estão permitidos por lei se adequem às medidas necessárias, evitando a contaminação dos consumidores. Neste momento de pandemia, é fundamental que os estabelecimentos e prestadores de serviço entendam que são responsáveis por zelar pela vida dos consumidores, fazendo a demarcação de fila, controlando o número de pessoas. Hoje, durante a operação, em uma farmácia de 25m² tinham 15 pessoas, além dos funcionários. É necessário zelar pela saúde neste momento", esclarece a coordenadora do Procon/Petrópolis-RJ, Raquel Motta.

Sirenes móveis

As sirenes móveis da Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias percorreram os mesmos lugares com mensagens que reforçam a importância do isolamento social. Dessa maneira, a prefeitura reforça que os petropolitanos devem evitar aglomerações permanecendo em casa. "Essa operação reforça, mais uma vez, o pedido para que os moradores fiquem em suas casas", afirmou o secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias, Anderson Pinheiro.



Edição anterior (2019):
quinta-feira, 21 de maio de 2020
Ed. 2019:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2019): quinta-feira, 21 de maio de 2020

Ed.2019:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior