Edição anterior (2255):
terça-feira, 12 de janeiro de 2021
Ed. 2255:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2255): terça-feira, 12 de janeiro de 2021

Ed.2255:

Compartilhe:

Voltar:


  Covid-19

Pacientes enfrentam problemas para conseguir atendimento no fim de semana

UPA-Centro é a única referência para pacientes covid-19 e funciona de 8h às 20h

Jaqueline Ribeiro - especial para o Diário

 

Pacientes com sintomas de covid-19 que procuraram atendimento em unidades públicas no fim de semana voltaram a enfrentar problemas por conta da falta de médicos. Parentes de um paciente de 22 anos, que apresentava sintomas como febre, tosse, cansaço e falta de ar, contam que no domingo percorreram durante a tarde diferentes unidades em busca de atendimento, voltando para casa sem que o mesmo  conseguisse passar por avaliação médica. Situação semelhante foi relatada por pacientes no sábado. As falhas nos atendimentos nos pontos de apoio, que assim como as UPAs são administrados pelo Sehac, vêm ocorrendo desde a gestão passada do município.

- Estivemos na UPA Itaipava, UPA Cascatinha, Pronto Socorro do Alto da Serra (PSLS),  Hospital Nelson de Sá Earp e fomos despachados da porta mesmo com a alegação de que não havia médico. Na UPA Centro, também informaram que não havia médico no ponto de apoio. Um enfermeiro colheu exame de sangue e disse que o resultado será divulgado em 7 dias. Voltamos para casa, ele pirou e hoje está tentando uma consulta particular - conta a funcionária pública  Ana Beatriz, que acompanhada pelo marido levou o amigo da família às unidades de Saúde em busca de atendimento.

Questionada sobre o caso, a prefeitura informou que os atendimentos a pacientes com sintomas de covid-19 estão concentrados atualmente apenas no ponto de apoio da UPA-Centro - com horário de funcionamento entre 8h e 20h, sendo distribuídas senhas para controle de atendimentos, de forma que o trabalho das equipes seja encerrado às 20h, quando termina o expediente dos profissionais.

Ainda segundo a prefeitura, nos momentos em que não há médicos na tenda, a equipe de enfermagem faz a medição de saturação no sangue dos pacientes e, em caso de saturação baixa, os mesmos são encaminhados para dentro da UPA, onde há médicos de plantão, uma vez que atualmente o  atendimento na unidade é voltado exclusivamente para internações.

Segundo a prefeitura, o horário de funcionamento de 8h às 20h no ponto de apoio do Centro foi adotado frente a dificuldade para compor equipes para trabalhar no local. Ainda segundo a assessoria da Secretaria de Saúde, no ponto de apoio da UPA- Itaipava o atendimento vem sendo feito por enfermeiros, que fazem a coleta de material para exames.    



Edição anterior (2255):
terça-feira, 12 de janeiro de 2021
Ed. 2255:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2255): terça-feira, 12 de janeiro de 2021

Ed.2255:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior