Edição anterior (2574):
quinta-feira, 25 de novembro de 2021
Ed. 2574:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2574): quinta-feira, 25 de novembro de 2021

Ed.2574:

Compartilhe:

Voltar:


  Covid-19

Petrópolis atinge marca de 48 mil pacientes recuperados da covid-19

 

 
 
Imagem de Engin Akyurt por Pixabay 

 

Wesley Fernandes – especial para o Diário

Além das 200 mil pessoas que completaram o ciclo de imunização contra a covid-19, Petrópolis atingiu na última semana outra importante marca que evidência o fim da pandemia: 48 mil pessoas recuperadas da doença. Segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), já são 48.008 histórias de superação que podem ser contadas por quem venceu o coronavírus, após um período de internação em unidades hospitalares da cidade ou que se mantiveram em isolamento domiciliar e que, hoje, não apresentam mais os principais sintomas do vírus. Esse total representa 95,76% do total de pacientes infectados no município.

Foram 44 dias de internação. Destes, a arquiteta Renata Emilião, de 50 anos, ficou 19dias intubada. O período em que ficou sob os cuidados da equipe do Hospital Santa Teresa (HST) foi crucial para a sua saúde e ao receber alta para a unidade aberta, ela compartilhou sua alegria e dividiu também seu aprendizado. “Eu aprendi uma coisa: não somos nada, estamos aqui só para cuidar. Cuidamos da gente, cuidamos do outro e do mundo. Deus deu o maior dom pra gente, que é o dom de cuidar. E vocês aqui cuidaram muito bem de mim. Muito obrigada por tudo”, declarou Renata, apesar da dificuldade para falar causada pela traqueostomia.

A recuperação da arquiteta ficou marcada também por um vídeo gravado ainda na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), onde, após a extubação e a traqueostomia, ela aparece dançando ao som da cantora Dara Maclean, sua favorita, enquanto tem seu pedido de tomar um suco de laranja atendido.

O Centro é o bairro com o maior número de recuperados, com 3.934casos. Em seguida, vem Corrêas, com 3.067, e o Quitandinha, com 2.889. Itaipava aparece em quarto lugar, com 2.404 casos e o Alto da Serra, com 2.117. O Alto da Serra, Retiro e Bingen, contabilizam 1.986, 1.474 e 1.479 curados desde o início da pandemia, respectivamente.

No caso da auxiliar de serviços gerais, Adriana Ribeiro, de 37 anos, foram quase 20 dias de isolamento dentro de casa, longe da família e sem poder receber pessoas queridas. “Hoje estou bem, graças a Deus, e gostaria de fazer um agradecimento à equipe médica que me atendeu e a minha família que me deu a maior força. Foram dias difíceis, pois tive que ficar todo esse período longe das pessoas que amo, mas agora estou bem e curada”, conta a petropolitana, que venceu a doença há cerca de dois meses.

Queda nos números

Outros dados mostram, também, que a pandemia vem perdendo força em Petrópolis. Entre eles, está o número de internações e mortes em decorrência da doença. Em abril deste ano, quando a cidade estava no auge da pandemia, foram contabilizados 299 óbitos por coronavírus. Já este mês, em 22 dias foram registrados quatro mortes. O número de mortes é o menor desde março de 2020, quando a cidade teve dois óbitos confirmados.

Além disso, o número de internações vem caindo cada vez mais. No último domingo (21), eram cinco pacientes internados em hospitais públicos e privados – três pacientes em leitos de UTI e dois em leitos clínicos. Desde o início do mês o município registrou sete dias com taxa de ocupação zero em leitos clínicos e pela primeira vez, no último sábado (20) não havia nenhum paciente internado em leitos de UTI na rede pública. Nesta segunda-feira (22), a cidade registrava taxa de ocupação de 3,03% em leitos de UTI e 13,33% em leitos clínicos na rede pública.

Vacinação

A queda nesses números vem ocorrendo desde quando a campanha de vacinação contra a covid-19 alcançou a maior parcela do público em Petrópolis. Na segunda-feira, por exemplo, a cidade ultrapassou a marca de 200 mil pessoas que completaram o ciclo de imunização contra a covid-19, recebendo duas doses ou dose única da vacina.  Atualmente, 245.115 pessoas com mais de 12 anos já receberam uma dose, incluindo a única, o que representa 91,83% do público vacinável, considerando a população apta a receber a vacina, que é de 266.930 pessoas.

Além disso, 201.601 petropolitanos estão totalmente imunizados contra a covid-19 após completarem o esquema vacinal com a segunda dose ou a dose única de imunizantes que combatem a doença, o que representa 75,53% da população vacinável. Petrópolis já aplicou também 27.067 doses de reforço. Somando a primeira dose, a segunda, a única e a de reforço, são 466.978 doses aplicadas desde o dia 20 de janeiro de 2021, quando teve início a imunização na cidade.

A campanha de imunização contra o coronavírus segue ocorrendo em 13 pontos, distribuídos nos cinco distritos do município, com a vacinação de população maior de 12 anos, adolescentes com comorbidades na faixa etária entre 12 e 17 anos e todos os demais grupos que fazem parte do Plano Nacional de Imunização (PNI). Além destes, neste momento estão recebendo a dose de reforço em idosos institucionalizados e acamados, idosos maiores de 60 anos, trabalhadores da Saúde e pacientes imunossuprimidos.



Edição anterior (2574):
quinta-feira, 25 de novembro de 2021
Ed. 2574:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2574): quinta-feira, 25 de novembro de 2021

Ed.2574:

Compartilhe:

Voltar: