Edição anterior (1555):
terça-feira, 12 de fevereiro de 2019
Ed. 1555:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1555): terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

Ed.1555:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade

Petrópolis incluída no Plano Metropolitano do Estado do Rio

Captação de fundos para execução de projetos

 

Petrópolis está incluída no rol de municípios que fazem parte do Plano Metropolitano do Estado do Rio para o desenvolvimento de projetos. A participação nos estudos do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano Integrado da Região Metropolitana do Rio de Janeiro (PDUI/RMRJ) foi selada nesta segunda-feira (11.02) entre o prefeito Bernardo Rossi e Luis Fernando Panelli, diretor do Grupo Executivo de Gestão Metropolitana da Secretaria de Governo do Estado do Rio de Janeiro.

 municipais integrarão um grupo que ficará responsável por passar os dados da cidade bem como os projetos do poder público municipal para o Grupo Executivo de Gestão Metropolitana do Estado do Rio de Janeiro. As informações de Petrópolis serão incluídas no planejamento do Estado sobre ordenamento do território, saneamento básico, mobilidade urbana, enfrentamento aos efeitos adversos das mudanças climáticas, serviços de comunicação digital e questões sobre moradia. São estes dados que vão nortear políticas públicas que possam ajudar no desenvolvimento dos municípios que fazem parte da região metropolitana do Rio de Janeiro.

            “O governo do Estado criou um Fundo Metropolitano que poderá ajudar os municípios a colocar em pratica seus projetos que incluem melhorias nos eixos que são trabalhados pelo Grupo Executivo de Gestão Metropolitana. O fundo descentralizado vai ajudar as cidades a se desenvolver. O governo percebeu a necessidade de desenvolvimento da região metropolitana e isso só é possível com a participação ativa dos municípios”, disse Luis Fernando Panelli.

A região metropolitana é composta por 22 municipios: Rio de Janeiro, Belford Roxo, Cachoeiras de Macacu, Duque de Caxias, Guapimirim, Itaboraí, Itaguaí, Japeri, Magé, Maricá, Mesquita, Nilópolis, Niterói, Nova Iguaçu, Paracambi, Petrópolis, Queimados, Rio Bonito, São Gonçalo, São João de Meriti, Seropédica e Tanguá.

“Quando era deputado lutei pela inclusão de Petrópolis na Região Metropolitana e poder mostrar para o grupo executivo os projetos de Petrópolis é uma boa noticia para a cidade que passará a contar com auxilio técnico para estudar os desafios e compreender as necessidades do nosso município. Estar na região metropolitana também pode significar uma facilidade para se conseguir recursos, como por exemplo, para financiamento de projetos habitacionais como o Minha Casa, Minha Vida. Vamos concentrar o trabalho na Coordenadoria de Planejamento mas os demais secretários envolvidos no processo ajudarão a equipe do Grupo Executivo”, afirmou o prefeito Bernardo Rossi.

A ideia é de que sejam colocadas as informações de Petrópolis em um encarte construído pelo Grupo Executivo. “As informações de Petrópolis devem estar nesse encarte e nos estudos. Há muitas zonas de interesse e soluções em casos específicos, como habitação que podem nos ajudar em pensar no Estado como um todo. Petrópolis já vem fazendo a sua parte com vários projetos e precisamos entender o andamento dessas ações”, disse Luis Firmino Martins, Superintendente de Planejamento do Grupo Executivo.

Para o coordenador de Planejamento e Gestão Estratégica da prefeitura, Dalmir Caetano, a aproximação com o governo do Estado mostra a importância da cidade para o desenvolvimento da região metropolitana do Estado. “Temos uma mão de obra especializada que trabalha no Rio de Janeiro justamente por causa da aproximação da nossa cidade com o Centro produtivo do Estado e isso mostra o quanto Petrópolis pode crescer ainda mais por estar próxima do Rio de Janeiro. Ao acrescentarmos os dados de Petrópolis nesse estudo, mostramos o potencial produtivo da nossa cidade e incentivamos o fortalecimento de políticas públicas eficientes”.

 Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano Integrado da Região Metropolitana do Rio de Janeiro é uma iniciativa do Governo do Estado, por meio da Câmara Metropolitana. O objetivo é o de elaborar um conjunto de cenários, estratégias e instrumentos que orientem decisões governamentais nos anos futuros e sejam referências para a sociedade fluminense.

Também participaram da reunião Juliana Vasconcelos; coordenadora da Superintendência de Planejamento da Câmara Metropolitana; Paulo César, superintendente de Relações Institucionais do Grupo Executivo; Gerard Fischgold, superintendente do Grupo Executivo e Darwin Magnus, Superintendente de governança do grupo Executivo, além dos integrantes do governo municipal Baninho (vice-prefeito), Ronaldo Medeiros (secretário de Obras), Raquel Motta (subsecretária de Obras), Jairo da Cunha (diretor presidente da CPTrans), Renato Couto (secretário de Meio Ambiente), Sebastião Médici (procurador do município)  e Celso Meyer (subsecretário de Desenvolvimento Econômico).  



Edição anterior (1555):
terça-feira, 12 de fevereiro de 2019
Ed. 1555:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1555): terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

Ed.1555:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior