Edição anterior (1584):
quarta-feira, 13 de março de 2019
Ed. 1584:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1584): quarta-feira, 13 de março de 2019

Ed.1584:

Compartilhe:

Voltar:


  Economia

Petrópolis tem uma das gasolinas mais caras do estado

Leticia Knibel - especial para o Diário


 A Agência Nacional do Petróleo (ANP) realizou entre os dias 24 de fevereiro e 2 de março uma pesquisa sobre os preços dos combustíveis em 32 municípios fluminenses, onde foi constatado que Petrópolis continua com o segundo maior preço de gasolina comercializada, podendo chegar a R$ 5,249. A cidade perde apenas para Angra dos Reis, que cobra em média R$ 5,569 por litro do combustível.

E, com o anúncio da Petrobras sobre o aumento no preço médio da gasolina nas refinarias, o valor pago pelos consumidores pode ficar ainda mais caro nos próximos dias. Segundo a estatal, o reajuste total foi de 0,90% do valor do combustível, sendo este o segundo feito pela empresa em dois dias consecutivos.

Agora o preço médio do litro da gasolina passará de R$ 1,7542 para R$ 1,770 - o mais alto desde novembro de 2018. No entanto, a Petrobras informou que no momento o preço do diesel não sofrerá reajuste, mantendo-se, em média, a R$ 2,1871.

De acordo com a ANP, os postos com o maior preço de gasolina são: IPI Center LTDA, na Rua 13 de Maio (R$ 5,249); Preditiva de Petrópolis Auto Posto LTD, na rua Montecaseros (R$ 5,199); e Posto de Gasolina Bingen LTD, na Rua Bingen (R$ 5,099).

- Esse aumento provoca dois efeitos na economia: o direto, no qual o consumidor que utiliza o produto diariamente para abastecer o veículo terá que desembolsar uma parcela maior do orçamento para pagar essa diferença no combustível. E também temos o efeito indireto, que afeta a parte de transporte de bens de consumo, como alimentos. Nos próximos meses, a população deverá perceber aumento, por exemplo, dos alimentos nos mercados - explica Rodolfo Nicolay, coordenador do curso de ciências contábeis e professor de economia da Universidade Católica de Petrópolis (UCP).

Na última segunda-feira (11), a estatal já havia divulgado um aumento de 1,47% no preço médio da gasolina vendida nas refinarias. Com a nova alta válida a partir de hoje, o combustível acumula avanço de 17,3% no ano.

- O repasse do preço reajustado da gasolina deverá chegar ao consumidor nos próximos, já que depende da demanda de cada posto e do quanto o novo valor irá impactar o movimento de cada unidade - destaca Nicolay.

De acordo com a atual política de reajuste de preços da Petrobras, o aumento do valor dos combustíveis pode ser feito com maior periodicidade, inclusive diariamente (como tem ocorrido).

 



Edição anterior (1584):
quarta-feira, 13 de março de 2019
Ed. 1584:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1584): quarta-feira, 13 de março de 2019

Ed.1584:

Compartilhe:

Voltar:


Casando com Estilo








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior