Edição anterior (2438):
quarta-feira, 14 de julho de 2021
Ed. 2438:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2438): quarta-feira, 14 de julho de 2021

Ed.2438:

Compartilhe:

Voltar:


  VACINA

Petrópolis reduz intervalo entre doses da AstraZeneca

Prefeitura anunciou nessa terça-feira (13/07) que vai seguir recomendação do governo do Estado e diminuir de 12 para 8 semanas o tempo de espera da primeira para a segunda aplicação


 

 

Rômulo Barroso - especial para o Diário de Petrópolis

Petrópolis vai reduzir o intervalo de aplicação das duas doses da vacina da AstraZeneca. A decisão foi tomada nessa terça-feira (13/07), um dia após o Governo do Estado ter feito a recomendação aos municípios de diminuir o tempo de espera entre a primeira e a segunda aplicação de 12 para oito semanas. Segundo a prefeitura, a "Secretaria de Saúde fará o planejamento para reestruturação das equipes e divulgará em breve como será o sistema de antecipação de segundas doses nos postos da cidade".

A recomendação feita pelo Governo do Rio de Janeiro foi tomada por causa da preocupação com a variante delta, identificada primeiro na Índia. Capitais de outros estados já haviam decidido antecipar a aplicação da segunda dose, como Rio Branco (AC), Salvador (BA), Fortaleza (CE), Vitória (ES), Campo Grande (MS), Recife (PE), Florianópolis (SC) e Palmas (TO), além do Distrito Federal. No último fim de semana, a revista científica "Nature" publicou um estudo que afirma que, com as duas doses, as vacinas da AstraZeneca e da Pfizer são efetivas para neutralizar a variante indiana.

A antecipação do calendário da segunda dose da AstraZeneca foi tomada ainda sem uma decisão do Ministério da Saúde, que mantém a recomendação do intervalo de 12 semanas entre as vacinas. A bula da AstraZeneca indica que o intervalo entre aplicações pode ser de quatro a 12 semanas, mas um estudo da Universidade de Oxford (uma das desenvolvedoras da vacina) aponta que a resposta imunológica aumenta com o intervalo maior.

Pelo menos quatro estados brasileiros já identificaram casos da cepa indiana, entre eles, o Rio de Janeiro. E na segunda-feira, a própria Organização Mundial da Saúde (OMS) disse que acredita que a variante delta será predominante no mundo "em breve" - hoje, ela já está presente em pelo menos 104 países. Todos esses fatores ajudam a explicar a preocupação com essa cepa, que é considerada mais transmissível do que outras variantes do coronavírus.

É importante ressaltar que, até o momento, essa recomendação sobre a antecipação da segunda dose é apenas para o imunizante da AstraZeneca. Apesar de já ter decidido que vai diminuir o intervalo, a Secretaria de Saúde não anunciou uma data de quando vai começar a aplicar a segunda dose com intervalo menor e aguardava novas orientações vindas do governo do Estado para fazer o novo planejamento. Hoje, deve retornar aos pontos de imunização para receber o reforço quem tomou a primeira dose em abril. Com a nova orientação, já deverão voltar para completar o ciclo de imunização quem se vacinou em maio.

É o caso da dona de casa Vanda Mendes da Silva. Ela tomou a primeira dose em cinco de maio e voltaria para o reforço em agosto, mas ainda não sabe quando vai efetivamente receber segunda dose porque também se imunizou contra gripe. "Como eu estava com previsão de tomar a segunda dose só em agosto, tomei a vacina de gripe na semana passada, por orientação da minha médica, para dar um intervalo de segurança entre a vacina da gripe e a segunda dose da vacina de covid-19. Vou consultar minha médica de novo para saber o que fazer", contou ela.

A prefeitura não divulgou quantas pessoas terão a aplicação da segunda dose da AstraZeneca antecipada até o fechamento dessa reportagem. O Vacinômetro mantido no site da prefeitura não detalha a quantidade de doses de cada vacina que foi aplicada. Até segunda-feira (12/07), no total (contando todos os imunizantes), 127.622 pessoas receberam a primeira dose, 41.588 a segunda dose e 6.704 a vacina de dose única.

A vacinação (com todos os imunizantes) começa a ser aplicada para uma nova faixa etária nesta quarta (14/07), 44 anos, e passa para pessoas com 43 anos na quinta (15/07), além dos grupos prioritários. Para isso, é necessário ter feito o cadastro previamente no site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br).



Edição anterior (2438):
quarta-feira, 14 de julho de 2021
Ed. 2438:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2438): quarta-feira, 14 de julho de 2021

Ed.2438:

Compartilhe:

Voltar: