Edição anterior (2409):
terça-feira, 15 de junho de 2021
Ed. 2409:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2409): terça-feira, 15 de junho de 2021

Ed.2409:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade

Preço do botijão do gás pode chegar a R$90 em Petrópolis

Valor da gasolina na cidade é o mais alto entre 20 municípios do Estado

Wellington Daniel

 

Se por um lado a gasolina aumentou, o gás de cozinha diminuiu 1,4% no período, segundo a pesquisa da ANP. O valor médio foi de R$ 81,41 para R$ 80,27. É o sétimo botijão mais caro entre 19 municípios. Porém, a alegria do petropolitano por esta redução também vai durar pouco: um novo reajuste foi anunciado pela Petrobras.

A estatal anunciou que o reajuste já passou a valer a partir de ontem (14). As distribuidoras passaram a vender o GLP com um aumento de 5,9%. O anúncio também foi feito na sexta-feira (11). Na cidade, já há locais que vendem o botijão a R$ 84,99, e, com o anúncio do novo aumento, esse valor pode chegar a R$ 90.

Gasolina é a mais cara entre 20 cidades do Estado

O preço da gasolina comum subiu 1,6% entre os dias 16 de maio e 12 de junho em Petrópolis, indo de R$ 6,370 para R$ 6,473, de acordo com dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Com isso, o combustível é vendido na cidade por um preço mais caro que em outros 20 municípios pesquisados pela ANP no Estado do Rio de Janeiro.

O tipo aditivado ainda teve um aumento maior, de 1,8% em média, indo de R$ 6,429 para R$ 6,545 no período. Com este valor, também lidera o ranking estadual, desta vez, em comparação a outros 19 municípios. O combustível ainda pode chegar a R$ 6,799 nos postos da cidade. Já o tipo comum, pode ser encontrado até mesmo a R$ 6,697.

Enquanto isso, o consumidor espera perceber nas bombas uma redução anunciada pela Petrobras na sexta-feira (11). A estatal anunciou que o preço médio da gasolina nas refinarias teria uma diminuição de 2,3% a partir de sábado (12). Com isso, o litro seria vendido a R$ 2,53.

“Tomara que realmente diminua. Está muito caro, o que eu colocava antes no tanque, agora não dá para andar quase nada. Você anda um pouco e o carro já está no vermelho de novo”, reclamou o aposentado Elias Barbosa.

Outros combustíveis

O consumidor que possui carro flex e pensar em abastecer com o etanol para fugir dos aumentos, não terá sucesso. Entre os dias 16 de maio e 12 de junho, o preço médio do litro do combustível subiu 1,8% em Petrópolis, de R$ 5,465 para R$ 5,562. É o quarto valor mais caro dentre 20 municípios pesquisados pela ANP.

A pesquisa também aponta para aumento de todos os outros tipos de combustíveis. O diesel foi de R$ 4,426 para R$ 4,478 (1,2%) e o diesel S10 de R$ 4,581 para R$ 4,603. Já o metro cúbito do GNV, passou de R$ 4,375 para R$ 4,424.



Edição anterior (2409):
terça-feira, 15 de junho de 2021
Ed. 2409:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2409): terça-feira, 15 de junho de 2021

Ed.2409:

Compartilhe:

Voltar: