Edição anterior (1485):
terça-feira, 04 de dezembro de 2018
Ed. 1485:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1485): terça-feira, 04 de dezembro de 2018

Ed.1485:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade

Prefeitura é premiada em campanha nacional de redução de risco de desastres pelo Defesa Civil nas Escolas

Cemaden vai entregar um pluviômetro semiautomático e um kit educativo para serem usados dentro da política pública 

O Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) vai premiar a prefeitura pela inserção dos temas Defesa Civil e Educação Ambiental nas escolas da rede municipal de ensino. A instituição vai entregar um pluviômetro semiautomático e um kit educativo para serem usados dentro da política pública, inédita no país. A contemplação acontece dentro da campanha nacional #EducarParaPrevenir, criada pelo Cemaden para as melhores atividades do país focadas em ERRD – Educação em Redução de Riscos de Desastres.

"É o reconhecimento nacional de uma medida a longo prazo, mas que vai trazer diversos benefícios para o futuro da nossa cidade", afirma o prefeito Bernardo Rossi, lembrando que no dia 28 de novembro a prefeitura lançou a versão atualizada do Plano Verão municipal, buscando minimizar os efeitos das mudanças climáticas que aumentam os índices pluviométricos durante a estação.

“O projeto contempla diversas ações de conscientização nas comunidades e nas escolas, além do plantão permanente dos órgãos de resposta, como a Defesa Civil, CPTrans, Comdep e Corpo de Bombeiros. Além disso, também temos o trabalho do eixo operacional, com os programas SOS Chuvas e o Rio Limpo”, completa o prefeito.

A Lei Municipal que insere a Defesa Civil nas escolas é uma iniciativa da prefeitura, sendo a principal aposta da prefeitura na redução do risco de desastres, investindo na educação dos jovens como forma de prevenção. A aplicação em sala de aula é um passo importante no desenvolvimento de uma cultura de resiliência na cidade, com a orientação dos alunos sobre como se comportar em caso de ocorrências.

"A iniciativa vai reforçar todas as ações que trabalham a importância da prevenção não só no ambiente escolar, mas, também na comunidade. Desde o início da gestão do prefeito Bernardo Rossi, estamos trabalhando de forma antecipada, com foco na prevenção aos desastres de origem natural", explica o secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias, coronel Paulo Renato Vaz.

A criação do programa contou com o apoio do Conselho Municipal de Educação (COMED), do Sindicato dos Profissionais de Ensino (SEPE), além de membros das secretarias de Defesa Civil, Educação e Meio Ambiente. Petrópolis é pioneira no país com a lei, que foi sancionada e publicada em Diário Oficial, buscando garantir um futuro mais consciente sobre os riscos de desastres para os petropolitanos. 

“Ganhamos o reconhecimento da Organização das Nações Unidas e do Tribunal de Contas do Estado por causa das nossas ações de prevenção aos desastres de origem natural. São indicativos de que estamos no caminho certo na busca por uma cidade mais resiliente”, completa o secretário de Defesa Civil.

Sobre o projeto #EducarParaPrevenir

Criado pelo Cemaden, o projeto busca premiar os projetos que tem como foco a prevenção de desastres, se propondo a desenvolver estratégias conjuntas entre o sistema educativo e o de proteção e defesa civil. O projeto utiliza critério pedagógico na construção de conhecimentos e na formulação de planos de contingência junto com as escolas.   



Edição anterior (1485):
terça-feira, 04 de dezembro de 2018
Ed. 1485:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1485): terça-feira, 04 de dezembro de 2018

Ed.1485:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior