Edição anterior (1842):
terça-feira, 26 de novembro de 2019
Ed. 1842:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1842): terça-feira, 26 de novembro de 2019

Ed.1842:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade

Prefeitura inicia montagem da Praça Stefan Zweig

 

Trabalho é feito pela Comdep na Rua Oscar Weinschenck, no Centro

A prefeitura iniciou a montagem da Praça Stefan Zweig nesta segunda-feira (25). Ela fica na Rua Oscar Weinschenck, entre as ruas da Imperatriz e Irmãos D’Ângelo, no Centro, e vai homenagear uma das maiores personalidades que viveu em Petrópolis: o escritor austríaco Stefan Zweig, que escolheu o município quando veio para o Brasil na década de 1940. Os setores de obras e jardinagem da Comdep mobilizaram mais de 20 funcionários para o trabalho.

O espaço de 4,5 metros onde ficará a praça teve a tela em frente removida, recebeu limpeza, plantio de grama e flores e instalação de quatro bancos de madeira. O terreno foi doado pela família Orleans e Bragança com esta finalidade. O trabalho da Comdep estará finalizado até esta terça (26.11).

“Stefan Zweig foi um dos mais importantes nomes que já viveram em Petrópolis. Construir a praça é oferecer mais um espaço de lazer para os moradores dessa região e todos os petropolitanos, além de representar uma homenagem a ele”, destaca o prefeito Bernardo Rossi.

Segundo Francisco de Orleans e Bragança o local foi doado em 1940. “É uma homenagem muito importante a Stefan Zweig, um escritor que morou por um tempo em Petrópolis, e contribuiu muito para a cultura local, disseminando a história da cidade”, frisou.

O escritor veio para o Brasil durante a Segunda Guerra Mundial e escolheu Petrópolis para se refugiar junto com a mulher. Por aqui, escreveu “Brasil, um país do futuro”, livro em que exalta as qualidades da terra tupiniquim, a pluralidade e hospitalidade do povo que o acolheu. As obras de Stefan Zweig foram traduzidas em mais de 50 países e o tornaram best-seller pelo mundo. Ainda assim, a solidão e as notícias da guerra levaram à depressão e o austríaco, junto com a esposa, ingeriram veneno. O local onde eles morreram é hoje um museu dedicado a ele – a Casa Stefan Zweig tem visitação gratuita de sexta a domingo, de 11 às 17h, na Rua Gonçalves Dias, 34 (Valparaíso). Além disso, a Biblioteca Municipal Central Gabriela Mistral guarda 80 volumes doados pessoalmente pelo escritor.

Moradores da região onde está sendo construída a praça elogiaram a iniciativa.

“Acho ótimo. Um espaço como esse vai valorizar e tornar mais bonita essa área”, afirmou a moradora Juliana Maria de Souza, que vive na Irmãos D’Ângelo há 18 anos.



Edição anterior (1842):
terça-feira, 26 de novembro de 2019
Ed. 1842:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1842): terça-feira, 26 de novembro de 2019

Ed.1842:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior