Edição anterior (2252):
sábado, 09 de janeiro de 2021
Ed. 2252:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2252): sábado, 09 de janeiro de 2021

Ed.2252:

Compartilhe:

Voltar:


  Covid-19

Prefeitura não descarta a possibilidade de compra direta de  vacinas

Jaqueline Ribeiro - especial para o Diário

Petrópolis aguarda o posicionamento do Ministério da Saúde em relação ao protocolo para iniciar a vacinação da população contra a covid-19, dentro do Programa Nacional de Imunização.  O município não descarta, no entanto, a possibilidade de aquisição direta da vacina para proteger os petropolitanos. A possibilidade de compra direta já havia sido manifestada em dezembro,  quando o município  assinou junto ao Instituto Butantan, um protocolo com a intenção de compra, para facilitar as negociações para aquisição de 200 mil doses da Coronavac - vacina que está sendo desenvolvida em parceria entre o Instituto Butantan e a farmaceutica chinesa Sinovac. "A prefeitura aguarda  a aprovação de novas vacinas para saber  o que o município poderá adquirir diretamente, caso seja necessário", explica a prefeitura.

Preocupado com o avanço da pandemia na cidade, o secretário de Saúde Aloísio Barbosa Filho, destaca, que apesar das notícias sobre a vacina, é fundamental que a população não abandone as medidas de prevenção à covid-19.   - Nossa principal preocupação é a capacidade de atendimento da rede que depende não só de estruturas físicas, mas também de um número elevado de profissionais capacitados para o atendimento - pontua o secretário.

Esta semana o secretario de Saúde de Petrópolis, informou que irá manter todas medidas que já vinham sendo adotadas pela atual gestão da prepara aquisição de insumos. - Apesar da previsão de fornecimento de insumos pelo Ministério, continuamos dando andamento à compra  de insumos necessários para vacinar os petropolitanos,  como seringas, agulhas e câmaras frias - explicou o secretário na última quinta-feira. Os materiais podem ser redirecionados para utilização em outras ações dentro da rede de saúde, caso não precisem ser utilizados na campanha de imunização contra a covid-19.

- Vamos seguir todo protocolo do Ministério, priorizando no primeiro momento a imunização de profissionais de saúde e idosos - pontua o secretário de Saúde, Aloísio Barbosa Filho.



Edição anterior (2252):
sábado, 09 de janeiro de 2021
Ed. 2252:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2252): sábado, 09 de janeiro de 2021

Ed.2252:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior