Edição anterior (2411):
quinta-feira, 17 de junho de 2021
Ed. 2411:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2411): quinta-feira, 17 de junho de 2021

Ed.2411:

Compartilhe:

Voltar:


  Covid-19

Prefeitura publica novas flexibilizações e suspende barreiras sanitárias

No mesmo dia da publicação do decreto, cidade contava com 740 casos ativos

Wellington Daniel

A Prefeitura publicou na segunda-feira (15) um novo decreto de medidas relacionados ao combate da covid-19, permitindo mais flexibilizações e suspendendo as barreiras sanitárias. O material foi divulgado na manhã de ontem (16). O município alega que o avanço da vacinação e a diminuição das taxas de ocupação dos leitos destinados ao tratamento da doença permitiram as novas medidas. O texto é válido até o dia 30 de junho.

No entanto, no mesmo dia da publicação, a cidade contava com 740 casos ativos e o próprio Painel Epidemiológico da Prefeitura apontava para Bandeira Laranja, de risco moderado. Junho também é o mês com o quarto maior número de internações nas redes públicas e privadas, com uma média de 174 pacientes. A contagem é desde abril de 2020. Só fica atrás de abril (331), maio (290) e março (225).

A média diária de mortes é a quinta maior de toda a pandemia, com taxa de 3,15. Os óbitos confirmados em junho pelo município ocorreram entre os dias 1 e 13 e totalizam 41 vidas perdidas para a doença. Já supera o total registrado nos meses de março (2), abril (15), agosto (26) e novembro (33) de 2020, além de estar próximo aos números de junho (42) e julho (43), também no ano passado.

O boletim de ontem (16) da vacinação também aponta que apenas 12,99% da população concluiu o ciclo vacinal e está totalmente imunizada. Este número corresponde a 39.860 petropolitanos. Já a primeira dose foi aplicada em 98.480 pessoas, o que corresponde a 32,11% do total de 306.678 habitantes.

Flexibilizações

As barreiras sanitárias foram montadas nas principais entradas da cidade, após um agravamento da pandemia em março. Segundo a Prefeitura, no período de funcionamento, os controles impediram a entrada de mais de 11 mil veículos na cidade. Moradores da cidade também tinham a temperatura aferida.

Bares, lanchonetes e restaurantes agora têm permissão de funcionamento entre 7h e 23h59. Os estabelecimentos devem observar o distanciamento de 1,5 metro e as mesas só podem ter, no máximo, seis pessoas. As realizações de cerimônias de casamento também estão permitidas, desde que feitas sem pista de dança e aglomerações.

O novo decreto também prevê o retorno às atividades presenciais de servidores públicos que já tiverem sido vacinados. Esta volta deve ocorrer 14 dias após a aplicação da segunda dose. O texto também diz que “deverão retornar os que, tendo passado a oportunidade de vacinar, optaram pela não vacinação”. A exceção, neste caso, é para aqueles que pertencem ao grupo de risco e ainda não foram imunizados e as gestantes.

Também está prevista uma avaliação semanal de casos, internações e óbitos. Caso não haja redução destes registros, o decreto aponta que novas medidas restritivas serão adotadas, relacionadas a capacidade de lotação dos estabelecimentos, redução de horário de funcionamento, ampliação do horário de restrição e suspensão de funcionamento de atividades não essenciais.

O toque de recolher foi mantido entre 0h e 5h. A venda de bebida alcoólica em lojas de conveniências de postos de combustíveis continua proibida para consumo no local, bem como o funcionamento de boates, danceterias, salões de dança e pistas de danças.



Edição anterior (2411):
quinta-feira, 17 de junho de 2021
Ed. 2411:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2411): quinta-feira, 17 de junho de 2021

Ed.2411:

Compartilhe:

Voltar: