Edição anterior (2096):
quinta-feira, 06 de agosto de 2020
Ed. 2096:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2096): quinta-feira, 06 de agosto de 2020

Ed.2096:

Compartilhe:

Voltar:


  Saúde

 Prefeitura recebe novo Raio x e reestrutura vagas de UTI, inicialmente destinadas à covid-19, a pacientes de outras enfermidades, no HNSA

Leitos vão passar a atender outras comorbidades no primeiro andar da unidade e com separação total entre pacientes

Alteração será feita graças ao baixo índice de ocupação de UTI´s na cidade

 

O prefeito Bernardo Rossi esteve, na manhã desta quarta-feira (05/08), no Hospital Nossa Senhora de Aparecida (HNSA), no Valparaíso, para anunciar o funcionamento do novo aparelho de raio-x e 10 leitos remanejados de unidade de terapia intensiva (UTI) clínicos. A alteração se fez possível graças ao baixo índice de ocupação nos leitos de UTI, destinados aos pacientes infectados pelo novo coronavírus em Petrópolis que, até a tarde desta terça-feira (04/08), apontava a marca de 27.05%. Inicialmente disponibilizados às vítimas da pandemia, a partir de agora, os leitos darão conta do tratamento e internação de pacientes acometidos por outras enfermidades, como infarto e acidentes, entre outras. O objetivo é readequar as unidades hospitalares à realidade atual do município.

“Percebemos que nosso índice de ocupação de pacientes com o novo coronavírus vem permanecendo baixo em todas as unidades hospitalares e que isso é resultado de nossas medidas emergenciais terem sido tomadas na hora certa. Diante disso decidimos fazer essa reestruturação das vagas, disponibilizando leitos importantes aos pacientes de outras comorbidades. Além disso, temos o novo aparelho de raio-x já em funcionamento e atendendo nossos pacientes do SUS. Estamos equilibrando uma balança muito delicada e, por isso, continuamos montando nossas estratégias em defesa da vida e da saúde da população”, explicou o prefeito Bernardo Rossi.

A reestruturação vai ser realizada em 10 leitos de unidade de terapia intensiva, localizados no primeiro andar do hospital. Desta forma, o município vai passar a contar, temporariamente, com 112 vagas, exclusivamente destinadas aos pacientes infectados pelo coronavírus. Outro ponto importante é a separação física entre os leitos, para que pacientes da COVID-19, e equipes responsáveis pelo tratamento, não contaminem, mesmo que acidentalmente, internos por outras patologias. Grande parte dos hospitais em outros países já trabalha desta forma desde o início da pandemia. Vale lembrar que, ainda na próxima semana, a unidade irá disponibilizar mais 16 novos leitos para pacientes infectados pelo novo coronavírus e que as vagas podem, também, ser readequadas para leitos de UTI clínicos, ou seja, poderão internar pacientes de outras comorbidades.

“Pacientes acometidos pelo novo coronavírus estão isolados no segundo andar da unidade. No primeiro andar ficarão, apenas, internos de outras comorbidades. Esse isolamento entre pacientes e equipes médicas se faz necessário justamente para que não ocorra uma contaminação. Outros hospitais particulares já trabalham desta forma. As entradas e saídas desses locais também serão remodeladas com a mesma intenção de fazer com que não haja risco de disseminação da doença. Todas as medidas são analisadas antes de qualquer atitude. Nosso plano de zelar pela vida dos petropolitanos permanece acima de tudo. Também na próxima semana o município vai receber mais 10 leitos de UTI clínicos no HAC, destinados ao tratamento e internação de pacientes com outras enfermidades que não seja a COVID-19, o que vai reforçar, ainda mais, nosso quadro de internações pelo SUS na cidade”, afirmou a secretária de saúde do município, Fabíola Heck.



Edição anterior (2096):
quinta-feira, 06 de agosto de 2020
Ed. 2096:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2096): quinta-feira, 06 de agosto de 2020

Ed.2096:

Compartilhe:

Voltar:







Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior