Edição anterior (1960):
segunda-feira, 23 de março de 2020
Ed. 1960:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1960): segunda-feira, 23 de março de 2020

Ed.1960:

Compartilhe:

Voltar:


  Saúde

 

 

Preparação de mais de 100 leitos de retaguarda e bloqueio da cidade 

Unidade de apoio funcionando no pátio da UPA-Centro 

Jaqueline Ribeiro  - especial para o Diário

          Paralelo às ações de prevenção e conscientização junto à população, o município agiliza a estruturação da rede pública de saúde, alinhando a ampliação de leitos junto à  iniciativa privada.  - Na retaguarda estamos trabalhando para ampliar os leitos de UTI e clinica médica. A intenção é que possamos abrir 110 novos leitos nos próximos 15 dias, cerca de 70 deles de UTI - conta o  prefeito Bernardo Rossi, que na manhã de sábado conversou com o secretário estadual de Saúde, Edmar Santos, sobre o reforço dos leitos de retaguarda.

          - Um engenheiro da Secretaria de Estado de Saúde virá a Petrópolis para nos auxiliar, ajudando a buscar outros locais para a abertura de mais leitos - disse o prefeito. 

          Na terça-feira (17.03), o prefeito já havia anunciado a ampliação de 101 novos leitos destinados exclusivamente  aos pacientes com sintomas graves de covid-19. São  49 leitos de UTI e 52 leitos de clinica médica. Dos 49 leitos de UTI, 10 estão no Hospital Clínico de Correas, outros 37 no Hospital Nossa Senhora Aparecida (antiga Casa Providência), e ainda dois outros no Hospital SMH (Beneficência Portuguesa).

          Desde quarta-feira, pacientes com sintomas comuns à covid-19 são direcionados à uma unidade especial, montada no estacionamento da UPA-Centro. O ponto de apoio tem 40 metros quadrados e tem atendimento 24 horas. A unidade funciona com equipe especializada composta por um médico, um enfermeiro, um técnico de enfermagem e um socorrista, além de uma ambulância para casos de necessidade de remoção em casos de pacientes que apresentem quadro grave.

          No ponto de apoio  estão disponiveis  duas macas isoladas em distância segura, além de equipamentos necessários para primeiro atendimento, como estetoscópio, aparelhos de pressão arterial e insumos básicos como álcool, álcool gel, gaze e algodão, entre outros. Em caso de necessidade de exames complementares (raio-X ou qualquer outro exame), o paciente encaminhado às unidades de referência do município. Um segundo ponto de apoio será instalado em Itaipava.  

          Em outra frente, a prefeitura também bloqueou a entrada de ônibus e vans de turismo na cidade. Um decreto municipal também probiu tamb´me por 15 dias o trânsito de ônibus de linhas para a Capital e para cidades da Região Metropolitana com registro de casos suspeitos de covid-19.  Frente ao desrespeito ao decreto por parte das empresas, a prefeitura ingressou com uma Ação Civil pública e conseguiu na Justiça uma liminar que proibiu  a circulação de ônibus de linhas intermunicipais, com destino à Petrópolis, sob pena de multa de R$ 10 mil em caso de descumprimento.

 



Edição anterior (1960):
segunda-feira, 23 de março de 2020
Ed. 1960:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1960): segunda-feira, 23 de março de 2020

Ed.1960:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior