Edição anterior (2132):
sexta-feira, 11 de setembro de 2020
Ed. 2132:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2132): sexta-feira, 11 de setembro de 2020

Ed.2132:

Compartilhe:

Voltar:


  Diário Comunidades

Problemas na Rua Professor João de Deus preocupam moradores

Falta de lixeira e ponto de ônibus precário são algumas características do local

Camila Caetano – especial para o Diário 

 

As más condições que a Rua Professor João de Deus, no Quarteirão Brasileiro, tem apresentado ultimamente vem causando muitos transtornos à população que reside no local. Por lá, a falta de coletora pública, má conservação do ponto de ônibus, e operação precária do coletivo estão se somando forma a afetar a rotina dos cidadãos, e esta situação já tem sido apresentada por seis meses.  

Segundo denúncia, no lugar havia duas lixeiras coletoras, entretanto, uma caiu, e até então não foi recolocada. Devido a grande quantidade de pessoas que moram na região, apenas uma lixeira, não tem dado conta de atender toda a demanda – fato que faz com que o lixo fique espalhado pela rua. Em fotos enviadas pelo morador Edson Medina, também é possível constatar o estado de um dos pontos de ônibus, que está repleto de buracos, ferrugem, e rachaduras em toda sua estrutura. Como se esses problemas não fossem suficientes, os residentes da Rua Professor João de Deus e Max Manoel Molter estão tendo que dividir os itinerários de um mesmo coletivo.

- A lixeira caiu e até então não foi recolocada. Apenas uma não está dando conta de atender a população, porque aqui moram muitas pessoas, e ela não está suportando o excesso de lixo. O ponto de ônibus que fica próximo a ela também está péssimo, falta pouco para desabar – disse Edson, que reside no local. Ele continua:- um outro problema é que a maioria das atividades já puderam retomar, mas, continuamos dividindo o ônibus com os moradores da Rua Max Manoel Molter. Isso tem atrapalhado muito aos trabalhadores que dependem do mesmo, por conta dos horários. O tempo de espera tem sido maior que o normal – destacou Edson, ansioso pelas resoluções.

A Comdep disse que fará uma vistoria no local para verificar as situações relatadas e avaliar a necessidade de ampliação da capacidade da lixeira para atender os moradores. A CPTrans vai vistoriar o ponto de ônibus e realizar as melhorias necessárias.

A Cascatinha informa que não há falta de ônibus na comunidade João de Deus. A localidade do Quarteirão Brasileiro é atendida diariamente por três linhas, sendo a 507 – João de Deus, 508 – Max Manoel Molter e 512 – Quarteirão Brasileiro.

Mesmo com a retomada gradual de alguns serviços no município, a oferta de ônibus continua superior à demanda de passageiros na região. Inclusive, a linha 508 – Max Manoel Molter está realizando 22 partidas diariamente, sendo a localidade também atendida pela linha 507 – João de Deus.

Entretanto, as obras viárias do DNIT entre a Avenida Barão do Rio Branco e o bairro Carangola estão impactando diretamente na operação das linhas de ônibus mencionadas, que chegam a ficar por até 45 minutos totalmente parados no congestionamento, que resulta em atrasos e até perdas de viagem.



Edição anterior (2132):
sexta-feira, 11 de setembro de 2020
Ed. 2132:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2132): sexta-feira, 11 de setembro de 2020

Ed.2132:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior