Edição anterior (1891):
terça-feira, 14 de janeiro de 2020
Ed. 1891:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1891): terça-feira, 14 de janeiro de 2020

Ed.1891:

Compartilhe:

Voltar:


  Diário Comunidades

Problemas na Servidão Pedro José Mundstein

Moradores do local lutam há 21 anos por reconstrução de rua

Camila Caetano – especial para o Diário


 Desde 1999, moradores da servidão Pedro José Mundstein, e da Rua Mario Gelli (no Bingen), lutam para que a rua seja refeita. No entanto, além de não obterem sucesso, relatam que agora, com a incidência das chuvas, a servidão apresenta risco de cair sobre as casas das famílias que residem na localidade.

Segundo Vitor Florenzano, morador da região e ativista na luta pela revitalização da Rua, o que a comunidade vem pedindo há muito tempo, é que a servidão (Pedro José Mundstein) que é dividida entre trechos de morros e escadarias, seja alargada de modo que os carros cheguem até a última casa, oferecendo mais conforto para a população local.

Para isto, já conseguiram a documentação do dono do terreno ao lado, no qual o mesmo cede um bom espaço para que a rua alargada, e o documento com o protocolo solicitando à prefeitura, a abertura da servidão. 

 - Primeiro falavam que estava na manutenção viária, e a última notícia, que recebemos há um ano, é que já estava no gabinete do prefeito, e só faltava ele assinar para dar início às obras – diz Vitor, que ressalva:- Ainda estamos esperando. Entra prefeito, sai prefeito, e nada acontece. Vereadores dizem que vão ajudar e somem.

Dificuldades da população

Florenzano também relata que o difícil acesso à servidão agrava os problemas recorrentes das pessoas do local. Como exemplo disto, cita a dificuldade enfrentada pelos idosos do lugar, que não têm para onde ir e já não aguentam mais subir o morro todos os dias, entre outros.

“Enfrentamos problemas muito complicados na Servidão, se uma pessoa ficar doente, a locomoção até o hospital é muito difícil” – diz Dona Sueny, que mora no local há 36, dos seus 63 anos.

Vitor diz que se o alargamento da Servidão fosse feito, tudo seria mais fácil.

- Minha falecida avó teve um problema de saúde, quando precisou fazer algum exame, tivemos que carregar a cadeira de rodas de maneira suspensa para que ela pudesse chegar ao táxi em segurança – relata o morador, que diz que as humilhações não param por aí:- Em março quebrei meu tornozelo e minha mãe teve que ir ao centro de saúde implorar para que o Samu viesse me buscar. Foram necessários quatro bombeiros me carregando numa cadeira especial para que eu pudesse chegar
até a ambulância.

Chuvas Fortes

Vale ressaltar, que a ocorrência das chuvas, infiltraram a servidão Pedro Mundstein e afetaram-na de forma que, agora, está correndo risco de desabar sobre as casas da Rua Mario Gelli.

- Temos esse problema na servidão, lutamos há muito tempo e até hoje ninguém nos ajudou. Um trecho já caiu em março de 2019, outro nas chuvas da última quarta-feira. – afirma Dona Sueny.

A Secretaria de Obras disse que irá ao local para verificar a situação e estudar o que pode ser feito na servidão.



Edição anterior (1891):
terça-feira, 14 de janeiro de 2020
Ed. 1891:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1891): terça-feira, 14 de janeiro de 2020

Ed.1891:

Compartilhe:

Voltar:







Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior