Edição anterior (1522):
quinta-feira, 10 de janeiro de 2019
Ed. 1522:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1522): quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

Ed.1522:

Compartilhe:

Voltar:


  PROCON

Procon multa supermercado Celma por vender produtos  com prazo de validade vencido

Foram 17kg e 11 litros descartados por conta da irregularidade 150 Kg de carnes precisaram ser remarcadas

           

 

  Operação realizada nesta terça-feira (8) pelo Procon Petrópolis flagrou 17.206 quilos de alimentos e 11 litros de leite impróprios para o consumo sendo vendidos no supermercado Celma, do Bingen. Segundo o Procon, a maioria dos produtos estava com a data da validade vencida ou, sequer, apresentava identificação sobre o período de vencimento. O estabelecimento foi atuado pela irregularidade, além de ter tido os produtos descartados pela equipe do órgão de defesa do consumidor.

O Procon também determinou a remarcação de 150Kg de carnes que haviam sido fracionadas pelo supermercado. Ocorre que quando grandes cortes – que têm validade de 30 dias – são retirados da embalagem original, o período de vencimento muda para cinco dias. No caso encontrado, as carnes haviam sido cortadas ainda na terça-feira e, por isso, foi estabelecido a nova marcação com a validade de cinco dias.

“Se o produto tivesse mais de cinco dias desde a data em que foi aberto e fatiado ele seria imediatamente descartado. Nossa equipe, no entanto, verificou o lote e a procedência da carne para determinar a mudança, garantindo, assim, que não houvesse irregularidade na remarcação do período de vencimento”, explica o coordenador do Procon, Bernardo Sabrá.

O Código de Defesa do Consumidor (CDC), o qual baseia às ações do órgão, considera impróprios produtos com prazos de validade vencidos, deteriorados, alterados, adulterados, avariados, falsificados, corrompidos, fraudados, nocivos à vida ou à saúde, perigosos ou, ainda, aqueles em desacordo com as normas regulamentares de fabricação, distribuição ou apresentação.

Entre os produtos descartados por conta da validade, segundo o Procon, estão bisnagas de fabricação própria e os 11 litros de leites – sendo eles sem lactose e desnatados. No caso de produtos sem a marcação da data de validade havia embalagem com coração de alcatra, além de cogumelos e azeitonas de variados tipos sem etiqueta de validade.

Denúncias sobre irregularidades podem ser feita na unidade do Procon que funciona na Rua Dr. Moreira da Fonseca 33, no Centro, ao lado da Câmara dos Vereadores. Os telefones para contato são o 2246-8469 / 8470/ 8471 / 8472 / 8473 / 8474 / 8475 / 8476 e 8477. Há, ainda, a unidade de Itaipava, que fica na Estrada União e Indústria 11.860, no Centro de Cidadania. Os usuários também têm como opção o WhatsApp Denúncia pelo 92257-5837 e o site www.petropolis.rj.gov.br/procon e o serviço de mensagens da página Procon Petrópolis no Facebook.

 

Outro lado

 

Procurado pelo Diário, o Celma Supermercados esclareceu que os produtos fracionados não estavam vencidos. De acordo com a rede, houve um equívoco por parte do operador, na hora de digitar o código na balança. A rede alegou, ainda, que desconhece a questão relativa aos 11 litros de leite. O Celma também afirmou que outros produtos, como azeitona e champignon, também não estavam fora do prazo de validade - por conta de um equívoco de um funcionário, não foi colocada a etiqueta com a informação.



Edição anterior (1522):
quinta-feira, 10 de janeiro de 2019
Ed. 1522:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1522): quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

Ed.1522:

Compartilhe:

Voltar:

Casando com Estilo








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior