Edição anterior (1956):
quinta-feira, 19 de março de 2020
Ed. 1956:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1956): quinta-feira, 19 de março de 2020

Ed.1956:

Compartilhe:

Voltar:


  PROCON

Procon realiza operação nos distritos para coibir preços abusivos de produtos

Unidade móvel do Procon também realiza atendimento à população na Praça Dom Pedro

 

Por determinação do prefeito Bernardo Rossi, o Procon está com uma série de ações para coibir a cobrança de valores abusivos de materiais e medicamentos relacionados ao combate do coronavírus em Petrópolis, como o álcool gel e máscaras hospitalares. Uma equipe atuou nesta quarta-feira (18.03) nos bairros e distritos, em conjunto com policiais da 105ª D.P e 106ª D.P. A unidade do Procon Móvel também está estacionada na Praça Dom Pedro, das 12h às 17h, recebendo denúncias e promovendo esclarecimento da população sobre os preços dos produtos.

 “Determinei essa ação para proteger cada petropolitano que necessita do álcool em gel e demais produtos para enfrentar essa ameaça que está batendo na nossa porta, que é o coronavírus. Não podemos deixar que os preços cobrados sejam abusivos, principalmente em uma hora de necessidade com essa. O Procon está nas ruas para coibir essa situação”, disse o prefeito Bernardo Rossi.

A equipe do Procon que atuou em Nogueira, Itaipava, Pedro do Rio e Posse visitou 29 estabelecimentos, entre farmácias, mercados, lojas de manipulação, em conjunto com equipes da 106ª. Uma outra equipe, em conjunto com a policiais da 105ª, visitou 21 locais em diversos bairros do primeiro e segundo distrito.

Todos os locais fiscalizados receberam oficio para apresentar as notas fiscais de compra e venda dos últimos três meses. Com a apuração dessas notas será possível estabelecer se houve abuso na margem de lucro dos estabelecimentos. A equipe do Procon encontrou o álcool gel em apenas um mercado, mas o preço estava dentro da faixa que era cobrado antes da disseminação da pandemia do coronavírus.

Em dois estabelecimentos existe a suspeita de abuso, que será confirmado por intermédio da comprovação das notas fiscais. Caso seja confirmado o abuso, os comércios sofrerão penalidades previstas em lei. O Procon também vai oficiar as fornecedoras, por meio de unidades fiscalizadoras de outros municípios, para coibir a cobrança abusiva. A Polícia Civil também vai abrir inquérito administrativo para apurar todas as denúncias.

 “Vale ressaltar que grande parte das farmácias e demais unidades comerciais não tinham mais o produto. A falta do álcool em gel, em especial, foi detectada desde a nossa ação durante a última terça-feira (17.03), onde percorremos todas as farmácias e lojas de manipulação de medicamentos na área central da cidade”, atesta a fiscal do Procon, Fernanda Tesch.

Procon Móvel também está na rua

A unidade do Procon Móvel também está estacionada na Praça Dom Pedro, das 12h às 17h, para tirar dúvidas e receber denúncias da população sobre a cobrança de preços abusivos de álcool gel e máscaras hospitalares. Essa foi mais uma deliberação do prefeito Bernardo Rossi para agilizar o atendimento da população.

“Temos que manter o foco no combate a essa situação, e por isso, devemos oferecer todas as ferramentas possíveis para que os petropolitanos estejam protegidos contra todos os tipos de abuso. A prefeitura está trabalhando muito para vencermos mais essa crise, e eu tenho certeza que vamos conseguir superar com todos os esforços que estamos promovendo”, destaca o prefeito Bernardo Rossi.  



Edição anterior (1956):
quinta-feira, 19 de março de 2020
Ed. 1956:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1956): quinta-feira, 19 de março de 2020

Ed.1956:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior