Edição anterior (1555):
terça-feira, 12 de fevereiro de 2019
Ed. 1555:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1555): terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

Ed.1555:

Compartilhe:

Voltar:


  Educação

Profissionais de ensino das redes particular e estadual participam de treinamento na Defesa Civil nesta terça

Colégios foram convidados para particular da política pública de Defesa Civil nas Escolas

As 71 escolas particulares e as 11 estaduais de Petrópolis estão convidadas para inserirem a política pública de Defesa Civilnas Escolas na grade de ensino. A reunião que vai apresentar o programa acontece nesta terça-feira (12.02), às 14h, na Sala deCooperação da Defesa Civil. A ideia é que as instituições de ensino participem voluntariamente do programa, obrigatório em toda arede municipal. Iniciativa da prefeitura, a lei permite aos alunos desenvolverem a cultura de prevenção aos desastres de origemnatural e de percepção de riscos.

“A participação de todas as escolas da cidade é importante nesse processo de redução de riscos de desastres. O Defesa Civil nas Escolas é uma medida a longo prazo, que vai garantir um futuro mais resiliente para a nossa cidade. A Defesa Civil está cada dia mais próxima das comunidades e também dos alunos“, destaca o prefeito Bernardo Rossi.

As escolas presentes no encontro também serão convidadas para participarem da capacitação dos profissionais de ensino,que acontece nos dias 18 e 22 de fevereiro na Câmara Municipal. Petrópolis é pioneira no país com a lei da Defesa Civil nasEscolas, que foi sancionada e publicada em Diário Oficial, que busca garantir um futuro mais seguro para os petropolitanos.

Segundo o secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias, coronel Paulo Renato Vaz, a participação das escolas particulares e estaduais vai garantir que mais jovens tenham acesso ao programa.

“Desde o ano passado, abrimos a nossa política pública para todas as instituições interessadas. A ideia de transformar a forma de pensar da população passa diretamente pelo ensinamento nas escolas. Precisamos trabalhar desde a infância a percepção de riscos para reduzirmos os riscos de desastres”, frisa Paulo Renato.

Com 234 áreas de risco alto ou muito alto  equivalente a 18% do município - e um déficit habitacional de 12 mil casas, apolítica pública é mais uma ação da prefeitura de prevenção aos desastres naturais. A iniciativa vai reforçar todas as ações quetrabalham a importância da prevenção não só no ambiente escolar, mas também na comunidade.

“A prevenção aos desastres de origem natural é um marco na gestão do prefeito Bernardo Rossi. Vamos continuar trabalhando dessa maneira, pensando e agindo de forma antecipada”, completa o secretário de Defesa Civil.

Bem-estar animal também será abordado

Principal novidade para este ano dentro da política pública, a inclusão dos tema bem-estar animal vai permitir que os alunosfortaleçam a compaixão e o respeito pelos bichos. Serão abordados assuntos como maus-tratos, posse responsável e diga para osanimais e, principalmente, a questão do abandono - crime ambiental com pena de reclusão. Além disso, o Defesa Civil nas Escolasvai chegar aos colégios que possuem educação  infantil.



Edição anterior (1555):
terça-feira, 12 de fevereiro de 2019
Ed. 1555:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1555): terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

Ed.1555:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior