Edição anterior (1675):
quarta-feira, 12 de junho de 2019
Ed. 1675:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1675): quarta-feira, 12 de junho de 2019

Ed.1675:

Compartilhe:

Voltar:


  Geral

 

 

Programa Do Ré Mi Social abraça a Campanha do Dia Mundial do Doador de Sangue

Campanha para o Dia Mundial do Doador

O maestro Leonardo Randolfo acaba de lançar uma nova vertente para o trabalho com crianças e jovens. O Programa Dó Ré Mi Social tem início esta semana com a Campanha do Dia Mundial do Doador de Sangue, junto ao Banco de Sangue do Hospital Santa Teresa, dia 14 de junho, das 7h às 18h. A garotada promete levar descontração a esse momento solidário com a apresentação de suas músicas cheias de alegria e energia, presenteando com brinde os primeiros doadores que chegarem.

“As crianças estão super motivadas com este novo projeto e, começando com o Banco de Sangue do Santa Teresa –cujo trabalho é de grande importância, abastecendo todos os hospitais de Petrópolis–, queremos envolver pais, colaboradores, amigos e a comunidade em geral” –destaca o maestro Leonardo Randolfo, diretor do grupo musical fundado há quase 17 anos, acrescentando que o intuito do projeto é estar uma vez por mês em uma instituição diferente, como creches, casas de repouso, asilos, e outros.

O Dó Ré Mi vem fazendo a campanha em suas redes sociais, @oficialdoremi no instagram, facebook e twitter, com seus cantores convidando para a doação de sangue e usando a hastag #doesanguedoevida.

            Quem vai ao Banco de Sangue do HST não paga estacionamento e ainda ganha lanchinho após a doação. Segundo Eliane Custódio Azevedo, do setor de Captação de Doadores, a necessidade atual “é de 70 bolsas de sangue diárias; mas o movimento normal só nos dá em torno de 45 a 50 bolsas. Por isso fazemos campanhas”. É necessário apresentar um documento oficial com foto, estar em boas condições de saúde, pesar no mínimo 50 Kg e não ter usado bebida alcoólica nas últimas 12 horas; após o almoço ou ingestão de alimentos gordurosos, aguardar 3h para a doação.

Vinícius Pereira, do setor de Captação de Doadores, destaca que os “homens podem doar de 2 em 2 meses e as mulheres de 3 em 3 meses, de 16 a 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido realizada até os 60 anos”. Os menores de idade precisam de autorização e presença dos pais. É importante que o doador não tenha contraído hepatite após os 11 anos de idade; se fez tatuagem ou piercing, aguardar 12 meses –exceto região genital e língua, são 12 meses após a retirada; se passou por endoscopia ou procedimento endoscópico, aguardar 6 meses; não ter tido gripe ou resfriado nos últimos 7 dias; não ter tido sífilis, doença de chagas ou Aids; não ser diabético; e ainda é recomendado consultar a equipe em caso de hipertensão, uso de medicamentos e cirurgias. O Hospital Santa Teresa fica na rua Paulino Afonso, 477, Bingen, e o Banco de Sangue funciona diariamente das 7h às 18h, inclusive em feriados. Tel: 2245-2324/ 99269-4335.



Edição anterior (1675):
quarta-feira, 12 de junho de 2019
Ed. 1675:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1675): quarta-feira, 12 de junho de 2019

Ed.1675:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior