Edição anterior (1670):
sexta-feira, 07 de junho de 2019
Ed. 1670:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1670): sexta-feira, 07 de junho de 2019

Ed.1670:

Compartilhe:

Voltar:


  Saúde

Programa Melhor em Casa completa dois anos de implantação

Serviço tem contribuído para a redução do número de internações entre os pacientes acompanhados

         

 

Implantado há dois anos pela Secretaria de Saúde, o programa Melhor em Casa, mantido pelo Serviço de Atenção Domiciliar (SAD), realizou cerca de 1600 atendimentos no primeiro quadrimestre do ano. O trabalho, desenvolvido por 27 profissionais de saúde, tem promovido a melhoria da qualidade de vida de pacientes que precisam de cuidados em suas residências. Por um período de curto, médio ou longo prazo são ofertados cuidados e orientação para a recuperação dos pacientes, minimizando a necessidade de internações na rede pública de saúde.      

            Através do programa, os serviços ofertados pela rede de atenção básica do município, são levados até as residências dos pacientes que não conseguem se deslocar até as unidades de saúde. Atualmente, 90 pacientes recebem o auxílio. O suporte domiciliar é oferecido com equipe formada por médico clínico, enfermeiro, fisioterapeuta, técnico de enfermagem, nutricionista, fonoaudiólogo, assistente social e psicólogo. Os profissionais se revezam no acompanhamento dos pacientes de acordo com a necessidade de cada um.

            “Esse é um trabalho de Excelência, que leva os serviços da saúde para as pessoas que não podem se deslocar”, destaca o prefeito Bernardo Rossi. Os profissionais do programa realizam visitas uma vez por semana. O acompanhamento é ofertado a pacientes, de todas as idades, com quadro clínico agudo. O atendimento é mantido até que o quadro de saúde se estabilize. Neste caso, o paciente é encaminhado para as unidades básicas de saúde mais próxima ou para a estratégia de saúde da família que conta com profissionais para dar continuidade aos cuidados.

            “O programa é de fundamental importância para a manutenção da saúde dos pacientes em suas residências, evitando a necessidade de internação. Isso muitas das vezes contribui para a agilidade da recuperação do paciente, que consegue se cuidar ao lado de seus familiares, em seu ambiente de conforto”, destaca a secretária de Saúde, Fabíola Heck.  

            Durante os atendimentos domiciliares é feito todo o acompanhamento da saúde do paciente. São realizados procedimentos padrões de aferição de pressão arterial, glicose, entre outros. A coleta de material para análise laboratorial também é realizada pela equipe. O cuidado de lesões é um dos trabalhos que tem gerado bons resultados. De acordo com a enfermeira, coordenadora do programa, Eliane Shirato, a equipe dispõe de insumos de alta qualidade para realizar os curativos nos mesmos padrões oferecidos pelas unidades de saúde.

“Temos tido bons resultados na recuperação de casos de feridas. Além de insumos, contamos com equipe capacitada”, destaca a coordenadora, ressaltando que, quando necessário, a equipe também realiza o controle de medicações dos pacientes. A prevenção de doenças e promoção de saúde é o foco do trabalho da equipe do Melhor em Casa, que minimizando a necessidade de internações, além de desafogar a demanda da rede pública, gera mais qualidade de vida.

 



Edição anterior (1670):
sexta-feira, 07 de junho de 2019
Ed. 1670:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1670): sexta-feira, 07 de junho de 2019

Ed.1670:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior