Edição anterior (1620):
quinta-feira, 18 de abril de 2019
Ed. 1620:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1620): quinta-feira, 18 de abril de 2019

Ed.1620:

Compartilhe:

Voltar:


  Geral

Projeto de pesquisa da UCP estuda programa online para a melhora de sintomas depressivos

Trabalho desenvolvido por psicólogos e estudantes de Psicologia busca voluntários para utilizar o programa, que pode ajudar quem sofre com a depressão

 

O Brasil tem o maior índice da América Latina e o quinto maior do mundo de pessoas com depressão: 5,8% da população. Os dados são da Organização Mundial da Saúde (OMS) que ainda revela que, no mundo, o transtorno atinge mais de 300 milhões de pessoas. A questão ainda é um desafio para os profissionais, que agora podem contar com o auxílio de programas online que ajudam a lidar com os sintomas da doença. Uma novidade no Brasil, o programa alemão Deprexis é objeto de estudo de um projeto de pesquisa da Universidade Católica de Petrópolis (UCP). O grupo busca voluntários em todo o Brasil para utilizar gratuitamente o programa.

A ideia do projeto de pesquisa, chamado de Fica Bem, é avaliar a eficácia do programa por aqui. O programa, que já foi autorizado pela Anvisa para ser distribuído no país, foi recomendado pelo Instituto Nacional para a Saúde e o Cuidado de Excelência, órgão ligado ao Ministério da Saúde britânico. Ele atua como ferramenta complementar no tratamento de depressão, com base em um estudo feito com mais de mil adultos na Suíça e na Alemanha. O estudo relaciona o uso do programa, combinado ao uso de terapia, com uma maior redução dos sintomas depressivos do que a terapia presencial sozinha.

“Por meio do projeto, a equipe pretende investigar mais sobre a depressão em intervenções psicoterápicas online, um campo pouco estudado no Brasil no momento. Desta maneira, podemos ajudar voluntários que sofrem de sintomas depressivos e contribuir com a área de pesquisa do país”, comenta o professor da UCP, Rodrigo da Cunha Teixeira Lopes, responsável pelo projeto que está sendo desenvolvido por meio do Programa de Mestrado em Psicologia da Universidade e também do curso de graduação em Psicologia da UCP.

Rodrigo destaca a importância de estudar alternativas como essa, na busca de ações efetivas e práticas, no tratamento do transtorno.

“Vale lembrar que este programa não substitui a necessidade e ajuda de profissionais. Na verdade, o que estamos estudando é como ele pode contribuir positivamente, auxiliando e agregando ao tratamento realizado presencialmente com um profissional. Hoje, queremos a contribuição de voluntários que poderão acessar o programa gratuitamente e colaborar com essa pesquisa, que pode beneficiar em muito o tratamento para o transtorno depressivo, um grande mal que atinge pessoas de todas as idades, podendo levar a situações mais graves, como o suicídio”, observa o pesquisador.

Dados da OMS mostram um crescimento de 18% de casos de depressão em dez anos, o que, segundo previsão, será a doença mais incapacitante do planeta até 2020. Estima-se que metade das pessoas que tentam suicídio estejam deprimidas e que 15% das pessoas sofrendo de depressão cometerão suicídio.

“Existem diversos tratamentos psicológicos para os transtornos depressivos, mas são geralmente caros e inacessíveis para muitas pessoas que necessitam deles. Tratamentos auto administrados, baseados na internet, com contato mínimo com o terapeuta, demonstraram ser efetivos na redução de sintomas depressivos em algumas partes do mundo, especialmente em países com alta taxa de alfabetização e facilidade de acesso à internet. Até onde sabemos, nenhum estudo ainda foi feito utilizando essa abordagem de tratamento em países com baixos índices de alfabetização e menor acesso à internet”, explica Rodrigo.

Os interessados em participar do projeto Fica Bem devem entrar em contato com a equipe pelo site www.sites.google.com/view/ ficabem; nas redes sociais pelo Facebook (www.facebook.com/p.ficabem/) e Instagram (@p.ficabem; e também pelo e-mail:p.ficabem@gmail.com.



Edição anterior (1620):
quinta-feira, 18 de abril de 2019
Ed. 1620:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1620): quinta-feira, 18 de abril de 2019

Ed.1620:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior