Edição anterior (2168):
sábado, 17 de outubro de 2020
Ed. 2168:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2168): sábado, 17 de outubro de 2020

Ed.2168:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade
 

Projeto do Cefet/RJ campus Petrópolis organiza dados e cria mapa das Unidades de Conservação do município

O ano de 2020 tem se apresentado como um grande desafio para a humanidade. Além da pandemia do novo coronavírus, os incêndios florestais pelo mundo e pelo Brasil – inclusive na Região Serrana do Rio de Janeiro – aqueceu ainda mais as discussões sobre a necessidade de preservação do meio ambiente. Uma temática que vem sendo trabalhada pelo projeto de extensão “Expedições no Cefet/RJ campus Petrópolis”, focado principalmente em áreas naturais, trilhas e unidades de conservação do município de Petrópolis.

Com o objetivo de contribuir com a discussão sobre o planejamento e a gestão ambiental, a iniciativa tem se dedicado à elaboração de estudos e à participação em eventos científicos da área. Em dois artigos, o projeto apresentou um levantamento próprio de todas as Unidades de Conservação (UC) inseridas total ou parcialmente na cidade de Petrópolis, visando uma posterior espacialização dos seus limites e estruturação dos dados, uma vez que essas informações não constam em fontes oficiais de forma organizada.

De acordo com os artigos, Petrópolis se destaca pela presença de importantes remanescentes florestais do bioma Mata Atlântica, inseridos em um complexo ambiente montanhoso, com a existência de diferentes UCs e diferentes formas de uso e ocupação da terra. Os artigos reforçam a importância de conhecer os limites das UCs para melhor planejar as atividades que ali podem ser desenvolvidas e como o uso público nesses territórios (com os dados representados em uma tabela e um mapa elaborados pela equipe) são essenciais para a proteção dos recursos naturais, uma vez que podem contribuir para a conscientização local e para a gestão ambiental do município.

Segundo as informações levantadas, Petrópolis possui em seu território UCs municipais, estaduais e federais, de diferentes categorias e tamanhos, podendo ser agrupadas da seguinte forma: (1) Proteção Integral: Reserva Biológica (Rebio) do Tinguá; (2) Parnaso; (3) Rebio Araras; (4) Refúgio da Vida Silvestre Serra da Estrela; (5) Monumento Natural Pedra do Elefante; (6) Parque Natural Municipal Padre Quinha; (7) Uso Sustentável: APA* de Petrópolis; (8) APA Maravilha; e (9) APA Vale Fagundes. A maior unidade de conservação é a APA de Petrópolis, que possui cerca de 70 % do seu território no município. A outra com destaque é a do Parnaso, que tem cerca de 40% do seu território em Petrópolis. “Essas duas UCs, juntas, representam (ou deveriam representar) a base de boa parte da gestão ambiental da cidade, com importantes questões em debate para a materialização dos seus objetivos”, apontou o artigo “Unidades de Conservação em Petrópolis (RJ): planejamento e gestão ambiental em debate”.

Em novembro, o projeto apresentará os artigos no 9º Simpósio de Gestão Ambiental e Biodiversidade (Sigabi), da UFRRJ, e no XI Seminário de Pesquisa e XII Encontro de Iniciação Científica do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

*APA: Área de Proteção Ambiental

Sobre o projeto Expedições

Iniciado em 2016 com foco em atividades de educação e interpretação ambiental em trilhas, o projeto “Expedições do Cefet/RJ campus Petrópolis” sempre buscou estudar e apresentar a diversidade natural e social de percursos e áreas protegidas, desenvolvendo com seus participantes questões referentes ao paradigma ecológico por meio da integração multidisciplinar entre ecologia, geografia, saúde e educação física. Em 2020, o projeto tem se adequado para uma atuação remota, fortalecendo a pesquisa e os estudos a partir de três temáticas principais:

· Unidades de Conservação e trilhas do município de Petrópolis;

· Caminhos da Serra do Mar, trilha de longo curso do Parque Nacional da Serra dos Órgãos;

· Aspectos da visitação em áreas naturais durante a pandemia (aumento da visitação, protocolos de reabertura das unidades de conservação, benefícios do montanhismo para a saúde física e mental).

“O projeto possui a importância de refletir sobre as relações existentes entre sociedade e natureza, além dos aspectos positivos para a saúde física e mental das atividades realizadas em trilhas, reflexões comuns na pandemia”, destacou o professor de geografia Fernando Pessoa, coordenador do projeto ao lado do docente Marcelo Salomão. Fernando afirmou que o momento tem sido importante para organizar dados de atividades realizadas em anos anteriores e para aprofundar o conhecimento das áreas antes visitadas nas expedições. “Temos observado um aumento na procura por atividades em áreas naturais, algumas vezes até de forma descontrolada, o que gera inúmeras questões com as quais temos condições de refletir e, eventualmente, colaborar para uma melhor organização: capacidade de carga dos atrativos naturais; riscos envolvidos; manejo e sinalização das trilhas, dentre outras”, ressaltou.

A equipe do projeto é formada por 18 participantes, entre professores, pesquisadores e alunos bolsistas e voluntários. A multidisciplinaridade é notável no grupo, que possui profissionais de áreas diferentes e complementares, desde turismo de aventura a geoprocessamento, passando por tecnologias, relações raciais e conflitos ambientais.

Equipe do Projeto Expedições do Cefet/RJ campus Petrópolis

Coordenadores: Fernando Pessoa e Marcelo Salomão.

Colaboradores: Marcelo Porretti (saúde e turismo de aventura); Marco Aurélio Jucá Júnior (telecomunicações); João Thompson (tecnologias, desenvolvimento de aplicativos e soluções de divulgação de dados); Gabriel Monteiro (relações raciais e movimentos sociais); Maria Peixoto (educação ambiental e geomorfologia); Luiza Pessoa (conflitos ambientais e unidades de conservação); e Bruno César dos Santos (geoprocessamento e biogeografia).

Alunos: Nycole Moura; Thiago Freitas; Lucas Duarte; Luana Pitzer; Breno Ferrari; Breno Fateicha; João Miguel Carius; Lusmar Rodrigues; e Fillipe Fernandes.

Redes sociais do projeto

Instagram: https://www.instagram.com/expedicoescefet/ Facebook: https://www.facebook.com/expedicoesCefet YouTube: https://www.youtube.com/channel/UC3AafG2HZXcbUXH0RyUdNBQ

 

 



Edição anterior (2168):
sábado, 17 de outubro de 2020
Ed. 2168:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2168): sábado, 17 de outubro de 2020

Ed.2168:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior