Edição anterior (2200):
quarta-feira, 18 de novembro de 2020
Ed. 2200:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2200): quarta-feira, 18 de novembro de 2020

Ed.2200:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade

Projeto Vila Recicla da Escola Santa Terezinha está entre os nove finalistas em concurso nacional

Prêmio da Aprendizagem Solidária

Camila Caetano – especial para o Diário

 

No ano de 2019, a Escola Municipalizada Santa Terezinha, no bairro Vila Rica, desenvolveu um projeto que foi capaz de unir todo o corpo escolar à comunidade, com o intuito de reduzir os danos do lixo na natureza, e assim beneficiar o meio ambiente. O projeto que foi desenvolvido por uma turma de 9º ano com apoio dos seus professores Ana Carolina Kapler e Ronaldo Yallouz de educação física e ciências, respectivamente, recebeu o nome de Vila Recicla e tinha como principais objetivos identificar e despertar o interesse para problemas ambientais, e reforçar o protagonismo juvenil em mudar essa realidade. Após as abordagens necessárias, o projeto também resultou em uma produção audiovisual que participou de alguns festivais. A novidade é que agora ele se encontra entre os finalistas que concorrem a um prêmio nacional.

Na produção audiovisual, os alunos mostraram a realidade do bairro e a transformação que o projeto proporcionou ao mesmo. O curta-metragem já participou, inclusive, do Festival de Vídeo promovido pela Secretaria de Educação em 2019 e também foi apresentada em 2020 no Seminário de Boas Práticas, também promovido pela Secretaria de Educação. Agora, o Vila Recicla e as produções que surgiram desse projeto como ramificações, começaram a levantar voos além dos limites do município, visto que, se encontram entre os finalistas que concorrem ao Prêmio Aprendizagem Solidária, de caráter nacional.

De acordo com as informações, foram apresentados 223 projetos do Brasil inteiro, onde a Escola Municipalizada Santa Terezinha está entre as nove melhores produções do país na sua categoria de escola pública. Os resultados saem no dia 26 de novembro, e, segundo Ana, a expectativas estão enormes.

- Eu e o Ronaldo fizemos uma caminhada pelo bairro com os alunos do nono ano, onde pedimos que eles observassem quais eram os problemas do local. O primeiro ponto que eles destacaram foi a questão do lixo. Havia muitos resíduos espalhados, as coletoras também estavam muito cheias e eles começaram a se perguntar o que poderiam fazer para ajudar o bairro nessa questão. Assim surgiu o projeto do Vila Recicla. Os alunos começaram a buscar informações conosco, e nós estimulamos para que eles fizessem panfletos, e cartazes. Assim, saímos às ruas de novo, fazendo a conscientização da comunidade. Também marcamos um dia, em que as pessoas entregavam o lixo reciclável lá na escola. Rapidamente vimos os resultados – contou a professora Ana Carolina Kapler, que continuou:- Estarmos entre os nove da categoria enche a equipe de felicidade, e certeza de que estamos no caminho certo para a formação de um cidadão crítico, capaz de reconhecer a importância das suas atitudes ao meio em que vive. Estamos muito felizes e com expectativas muito boas – concluiu a professora.

 

 



Edição anterior (2200):
quarta-feira, 18 de novembro de 2020
Ed. 2200:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2200): quarta-feira, 18 de novembro de 2020

Ed.2200:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior