Edição anterior (2532):
quinta-feira, 14 de outubro de 2021
Ed. 2532:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2532): quinta-feira, 14 de outubro de 2021

Ed.2532:

Compartilhe:

Voltar:


  Outubro Rosa

Projeto “Volte a Ser Feliz” leva vitoriosas do câncer de mama para passeio na Marina da Glória


Foto: Divulgação Clinica Patricia Bastos

A manhã da última terça-feira (12) foi muito especial para cerca de 20 vitoriosas que enfrentaram o câncer de mama. Com o apoio do projeto “Volte a ser feliz”, idealizado pela micropigmentadora Patrícia Bastos, as mulheres beneficiadas foram até a Marina da Glória, no Flamengo, para um momento especial. Elas foram convidadas a um passeio pela Baía de Guanabara, aproveitando o feriado de Nossa Senhora de Aparecida, celebrando a vida e a superação do câncer.

O Volte a Ser Feliz é fruto da gratidão de Patrícia, que largou as carreiras em nutrição e direito, para seguir em busca do próprio sonho. Depois de cursos no exterior, a especialista realiza de forma gratuita desde 2014, a reconstrução de aréolas mamárias, correção de vitiligo, queimaduras e cicatriz, além de micropigmentação labial e de sobrancelhas para quem enfrentou o câncer de mama e precisou realizar a mastectomia.

“Eu faço o projeto apenas em fruto da minha gratidão por tudo o que a vida me presenteou. Nos atendimentos em geral que faço, parte dos recursos são destinados ao ‘Volte a Ser Feliz’ e assim posso realizar os procedimentos gratuitos às mulheres que não podem arcar com a reconstrução e que querem ter a sua autoestima devolvida”, explica Patrícia.  

Ao todo, já foram mais de 300 pessoas que passaram pelas mãos da profissional que desenvolve o trabalho a partir da utilização de pigmentos e um dermógrafo, equipamento especial usado para a técnica.  

“O projeto é mais do que só os itens usados para fazer as reconstruções. Todo ano eu costumo reunir um grupo dessas mulheres para dar a elas a oportunidade de olhar a vida de forma diferente, vivenciando outras experiências. Dessa vez, resolvemos dar um passeio em um catamarã pela Baía da Guanabara, oferecendo também muitos presentes de parceiros e comidinhas, além de muita música, aulas de dança e diversão, para trazer um pouco de leveza a vida dessas mulheres que já sofreram tanto com o câncer”, detalha Patrícia Bastos.

Quem já vivenciou a emoção de ser atendida pelo projeto e venceu a doença, comemorou a iniciativa, esbanjando sorrisos e animação, como a vitoriosa Rose Mota.

“Sou muito grata por participar de um momento como esse. O projeto foi capaz de trazer meu sorriso de volta. E isso é maravilhoso! Existe vida após o câncer e mesmo após a mastectomia, a gente pode lutar e ter a autoestima recuperada”, diz.

Vera Lúcia Oliveira Soares, que está se tratando há cerca de um ano e meio, disse que se sentiu acolhida, amada e valorizada durante a ação desta terça-feira. E trouxe um alerta sobre a importância do autoexame e medidas de conscientização para garantir o diagnóstico precoce. “A gente consegue chegar à cura do câncer. Eu descobri logo no início e consegui resolver de forma mais rápida. Precisamos nos cuidar em relação a saúde das mamas e fazer os exames necessários para a rotina. Não dá para vacilar”, alerta.



Edição anterior (2532):
quinta-feira, 14 de outubro de 2021
Ed. 2532:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2532): quinta-feira, 14 de outubro de 2021

Ed.2532:

Compartilhe:

Voltar: