Edição anterior (2130):
quarta-feira, 09 de setembro de 2020
Ed. 2130:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2130): quarta-feira, 09 de setembro de 2020

Ed.2130:

Compartilhe:

Voltar:


  Pré-candidatos a prefeito

Propostas para a próxima administração municipal

 

O Diário de Petrópolis abre espaço para que os pré-candidatos a prefeito apresentem suas propostas para a próxima gestão do município. Foram elaboradas perguntas pela redação do jornal e pelos colaboradores Ronaldo Fiani (economista), José Luiz Alqueres (empresário) e Aristóteles Drummond (jornalista). As publicações serão feitas por ordem alfabética dos participantes. O pré-candidato que responde hoje é Jamil Sabrá Neto (PSC).

Diário de Petrópolis - A Pandemia de covid-19 atingiu em cheio a economia no Brasil e no mundo. Já nos primeiros meses de pandemia a prefeitura registrava uma queda na arrecadação.  Neste contexto qual será sua estratégia para recuperar as perdas na arrecadação do município?

Jamil Sabrá Neto - O Polo de Alta Tecnologia, o Turismo, histórico e rural, e o Comércio de “Malhas” receberão estímulos maciços de marketing, e, na medida do possível, recursos próprios decorrentes do custeio e de capital, indispensáveis à Gestão Pública do Município. Atuação estreita com os governos do Estado e Federal, priorizando Obras Públicas e Programas Sociais, com mão de obra, preferencialmente, local. O Centro Histórico, a Rua Teresa e as entradas da Cidade, Bingen, Quitandinha e Itaipava, receberão tratamento urbanístico, arquitetônico e de serviços, adequados.          

 DP - Como estabilizar a economia do município em um cenário em que a maior parte das empresas enfrenta problemas financeiros e encontra na burocracia um entrave para a recuperação financeira?

JSN - A estimativa de queda da arrecadação é de 200 milhões, em 2021. O Orçamento ficará próximo de 900 milhões, praticamente, exaurindo na origem os Investimentos. Somente a Saúde e a Educação, em 2020, estimaram consumir 605,8 milhões de reais. Se considerarmos que a Folha de Pagamento que é da ordem de 525 milhões, Precatórios, 45 milhões, e uma Dívida de 685 milhões, com 258 milhões, negociados e parcelados, as contas não fecham! A nível municipal, não haverá entraves burocráticos que atrapalhem a recuperação financeira. No âmbito Estadual e Federal, o município atuará em tempo real, para abreviar as soluções requeridas! O Sistema “S”, a Caixa Econômica e o BNDES atuarão, permanentemente, em parceria com o Poder Público Municipal, capacitando e fomentando a economia.   

DP - Um dos reflexos diretos da crise econômica foi a perda de postos de trabalho, como promover a recolocação dos petropolitanos no mercado de trabalho?

JSN - Dinamizar o Distrito Industrial da Posse, criado em 2010, e, ampliar a presença de empresas incentivadas é uma de nossas metas de governo. Os investimentos públicos, destacado acima, precisam priorizar a mão de obra local. Na Merenda Escolar, expandir a presença da Agricultura Familiar, local. Sensibilizar, com o acompanhamento do Poder Público, o setor patronal de que é preciso priorizar a mão de obra local.

DP - Um dos setores mais impactados pela pandemia é o turismo - setor que é um dos pilares da economia de Petrópolis. Como recuperar as perdas e potencializar o crescimento do setor?

JSN -  Petrópolis respira o Turismo! Seu Centro Histórico, Museu Imperial, Casa de Santos Dumont, Palácio de Cristal, suas avenidas e ruas, no seu entorno, compõem um cenário fantástico! Suas trilhas e matas nos levam ao Turismo Ecológico e Rural. Além disto, o Turismo fomenta outros setores, como o gastronômico, cervejeiro e de modas. O estímulo maciço através do marketing e as agendas público-privadas constituirão ferramentas ao fomento do Turismo.

Perguntas de nossos colaboradores

Ronaldo Fiani - economista

Petrópolis possui um importante polo de inovação. Que medidas pretende adotar no seu governo para incentivar as empresas de tecnologia de ponta na cidade?  As cidades vêm cada vez mais adotando tecnologias inteligentes para melhorar os serviços públicos. Se eleito, o que pretende fazer a respeito?

 

JSN - A internet será universal, estará presente em todos os Bairros, Distritos, Escolas e Postos de Saúde. A criação de “startups” e incubadoras de empresas irá estimular esse mercado. A interação entre o LNCC e SEBRAE, em apoio às pequenas empresas será prioridade. Todas as Comunidades terão o seu CID – Centro de Inclusão Digital, para a inclusão, formação técnica e profissional. A Rede Comunitária Metropolitana de Fibra Ótica terá, finalmente, a sua ligação com a antiga Rede Nelson Quintas, na BR 040, possibilitando os usuários a comunicação com a Rede Mundial de Computadores. Os procedimentos na Administração, na Educação e na Saúde, obedecerão aos mesmos princípios, com o Programa “Papel Zero”, o Videowall, na Sala de Aula e a Telemedicina, no combate as doenças crônicas.

 

José Luiz Alqueres - empresário

Um ponto muito importante para uma cidade dar uma virada para melhor é a participação cívica da população. Ela só se viabiliza se o prefeito realmente todo mês criar  um encontro aberto com as representações de bairros e distritos e começar a reunião dando satisfações a pontos levantados e não respondidos da reunião precedente. O senhor se compromete a fazer reuniões desse gênero no seu mandato?

JSN -  A meta é alcançarmos uma Gestão, totalmente, Participativa, da construção do Orçamento, seu acompanhamento, à Prestação de Contas. Os Distritos precisarão ganhar mais autonomia operacional, para tanto, iremos propor a criação, sem aumento de custos, das Subprefeituras. Da mesma forma, os Bairros com suas Agências Regionais, equipadas e operantes. Com isso, teremos condições de, no âmbito de cada circunscrição, implantarmos, por força de Lei, a Gestão Participativa.   

Aristóteles Drummond - jornalista

Qual o seu projeto para desafogar o trânsito  entre Bonsucesso e a Ponte 31 de Março, em Itaipava, congestionado quase todo o dia e impossível  nas sextas-feiras?  Qual a politica para a população de rua, que hoje chega aos distritos?

JSN - Para o ajuste da Mobilidade Urbana, em Itaipava, as intervenções, inicialmente, serão de Bonsucesso à “Selva de Pedra ou Romário”. Em Bonsucesso, o fim do engarrafamento, com a readequação do rodo, da ponte e do acesso a estrada Mineira. Soluções semelhantes, próximo ao Horto Municipal, com a duplicação da ponte e, também, mais adiante no acesso a “Selva de Pedra”. Há outras medidas sob estudos, como a construção de uma segunda via, paralela à União e Indústria.  Quanto a população de rua, crianças e adolescentes, jovens e adultos, sem teto, o Conselho Tutelar e a Assistência Social trabalharão, em tempo real, com o Gabinete do Prefeito. As crianças e acompanhantes, pedintes, serão acolhidas e acompanhadas, 24/7, até a rotina nas escolas. Os jovens serão encaminhados ao Sistema “S” e acompanhados, 24/07, até o emprego. Os sem teto serão levados, inicialmente, para o Abrigão e feito, em seguida, o acompanhamento, caso a caso.    

 



Edição anterior (2130):
quarta-feira, 09 de setembro de 2020
Ed. 2130:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2130): quarta-feira, 09 de setembro de 2020

Ed.2130:

Compartilhe:

Voltar:







Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior