Edição anterior (2159):
quinta-feira, 08 de outubro de 2020
Ed. 2159:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2159): quinta-feira, 08 de outubro de 2020

Ed.2159:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade

QR Code para itinerários de ônibus gera reclamações

Passageira aponta que há dificuldades para quem não tem acesso a internet

Wellington Daniel

 Quem utiliza o transporte público de Petrópolis, já deve ter percebido uma mudança nas placas que indicam o itinerário operado por determinada linha. Antes, vinha uma listagem de todas as ruas atendidas, agora foi substituído por um QR Code, que é uma figura que direciona para um site específico da internet.

A medida foi uma das ações de modernização do transporte público coletivo de Petrópolis, de acordo com a CPTrans e o Setranspetro. Mas, não foram todos os passageiros que aprovaram. É o caso da estudante Tânia Mello, de 23 anos. Ela conta que costumava olhar a placa com o itinerário, quando precisava utilizar uma linha diferente, até que percebeu que não estava mais disponível.

- Só que teve um momento que precisei usar esse recurso e, por um acaso, tinha um QRcode no lugar da placa e não entendi nada. Como não tinha internet na hora fui perguntar ao motorista por onde aquele ônibus passava e ele não foi simpático ao dar a resposta – afirmou.

Para ela, seria interessante que as placas fossem disponibilizadas junto ao QR Code. A estudante também afirma que, além de dificuldades no acesso a internet, há o problema de, às vezes, não dar tempo de abrir a câmera do celular e apontar para o código. Tânia também diz que poderiam ser feitas campanhas explicativas sobre o uso da tecnologia.

- Eu entendo que a cidade recebe muitos turistas e que a intenção de modernizar algo é incrível. Mas, se pararmos para pensar em usabilidade, praticidade e rapidez esse código não é uma plataforma eficaz. Existem tantas questões fora as que estou descrevendo aqui, que anulam a ideia de colocar essa tecnologia em ônibus – disse.

Procurado, o Setranspetro disse que algumas linhas adotaram, há mais de um ano, a utilização do QR Code, de forma experimental, com o objetivo de facilitar o acesso do cliente às principais informações, como horários e itinerários. De acordo com o sindicato, os passageiros de Petrópolis geralmente utilizam as mesmas linhas, com frequência regular, o que não dificultaria o acesso.

Ainda de acordo com o sindicato das empresas de ônibus, ainda que haja dúvidas, quanto ao itinerário ou horário, o passageiro pode pedir informações aos rodoviários, que estão instruídos para prestar qualquer tipo de ajuda ou esclarecimento.

- O Setranspetro ainda orienta que os passageiros baixem gratuitamente os aplicativos “Vá de Ônibus”, “Cittamobi”, “Cascatinha” ou “Petro Ita”, disponíveis nas versões Android e IOS. Neles, os clientes podem ter acesso às principais informações sobre as linhas de ônibus, itinerários, horários e localização dos veículos – afirmou a nota.

A CPTrans disse que foi consultada e autorizou o processo. O órgão também informou que existem outras formas de levantar o itinerário do coletivo, como acesso ao site da CPTrans e do Setranspetro. Ainda afirmou que os funcionários das empresas são treinados para oferecer esclarecimentos aos usuários do transporte público.



Edição anterior (2159):
quinta-feira, 08 de outubro de 2020
Ed. 2159:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2159): quinta-feira, 08 de outubro de 2020

Ed.2159:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior