Edição anterior (1816):
quinta-feira, 31 de outubro de 2019
Ed. 1816:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1816): quinta-feira, 31 de outubro de 2019

Ed.1816:

Compartilhe:

Voltar:


  Serra de Petrópolis

Radares sem câmeras chamam atenção de condutores na BR-040

Fiscalização eletrônica deficiente propicia imprudência de motoristas

Leticia Knibel – especial para o Diário

 

A redação do Diário de Petrópolis fez um levantamento dos radares em funcionamento no trecho da Serra de Petrópolis, da rodovia BR-040 (tanto sentido Rio de Janeiro quanto Juiz de Fora). Foi identificado que 80% do equipamento instalado nos trechos não possui câmeras ativas, ou seja, não estão registrando as irregularidades cometidas pelos motoristas em determinados pontos da estrada.

De acordo com a Concer, concessionária que administra a rodovia, a BR-040 possui, ao todo, 16 pontos de fiscalização eletrônica de velocidade, cujo sistema está sendo substituído e modernizado.

A preocupação é que, sem os radares, o número de imprudências e acidentes aumentem na estrada. Porém, a empresa informou que o novo conjunto de equipamentos de fiscalização eletrônica da BR-040 já está definido e contará com aparelhos eficientes, dispondo de câmeras com melhor acuidade e precisão.

- Historicamente, a maior parte dos acidentes observados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) em rodovias tem como causa a imprudência, imperícia ou negligência do condutor. O caso recente envolvendo colisão de um ônibus de turismo na descida da serra, de acordo com relato dos próprios passageiros, demonstra constatação – afirma a assessoria de imprensa da Concer.

A concessionária ainda recomenda que o motorista, em qualquer rodovia, está sujeito às normas de trânsito, com ênfase nos limites de velocidade e sinalização. Devendo manter distância segura em relação ao veículo que transita à frente; redobrar a prudência em ocasiões de chuva e baixa visibilidade; fazer uma inspeção básica do veículo antes de iniciar os deslocamentos pela rodovia; consultar os canais de comunicação das concessionárias para verificar as condições de tráfego do percurso.

A Concer lembra que todo o trecho de concessão é devidamente sinalizado e que a velocidade indicada para boa parte do trecho de serra é de 70km/h.

A redação do Diário de Petrópolis entrou em contato com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e com a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), mas até o fechamento desta edição não recebeu resposta.

Fiscalização é essencial para segurança viária

O portal SOS Estradas divulgou um levantamento revelando que houve aumento no número de acidentes de trânsito registrados em rodovias federais, em todo país, após o desligamento dos radares. Com base em relatórios do Conselho Nacional de Trânsito (CNT), a pesquisa aponta que entre abril e julho de 2019 foram identificados 22.152 acidentes, representando um crescimento de 3,8% em comparação ao mesmo período de 2018.

A polêmica envolvendo os equipamentos de fiscalização começou quando o presidente Jair Bolsonaro determinou a suspensão do uso de radares "estáticos e móveis" até o que Ministério da Infraestrutura realizasse nova avaliação "da regulamentação dos procedimentos de fiscalização eletrônica de velocidade em vias públicas".



Edição anterior (1816):
quinta-feira, 31 de outubro de 2019
Ed. 1816:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1816): quinta-feira, 31 de outubro de 2019

Ed.1816:

Compartilhe:

Voltar:







Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior