Edição anterior (1841):
segunda-feira, 25 de novembro de 2019
Ed. 1841:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1841): segunda-feira, 25 de novembro de 2019

Ed.1841:

Compartilhe:

Voltar:


  Geral

Reforço na prevenção: Programa Saber Saúde já esteve em 8 escolas da rede municipal no 2º semestre

Informações que auxiliam na abordagem do tema tabagismo e outros fatores de risco à comunidade escolar


 Formar cidadãos críticos, capazes de decidir sobre adoção de estilo de vida saudável e com responsabilidade social. Esse é um dos objetivos do Programa Saber Saúde que vem sendo aplicado em unidades da rede municipal de Educação. Iniciativa do INCA, por meio da Coordenação de Prevenção e Vigilância, em sua Divisão de Controle do Tabagismo e Outros Fatores de Risco, o material informativo e as palestras já chegaram a mais de 200 profissionais da rede municipal e, que, agora, têm mais subsídios para falar de temas como prevenção ao tabagismo e câncer com os alunos da rede.

Durante encontro com os profissionais que atuam nas escolas, as equipes das Secretarias de Educação e Saúde, responsáveis pelo programa na cidade, distribuem um material de apoio que conta com dois livros, duas revistas para crianças e adolescentes, adesivos, cartazes, vídeos e um jogo. O público-alvo é formado por alunos do primeiro e segundo segmento do Ensino Fundamental, mas as sugestões de atividades podem ser adaptadas para a Educação Infantil e Ensino Médio.

“São temas importantes e que devem ser abordados com os estudantes de formas diferentes, de acordo com a faixa etária. Por isso, o material informativo e as dicas que são repassadas para as equipes das escolas fazem toda diferença na confecção das atividades com os alunos”, explica a secretária de Educação, Marcia Palma.

O Programa já esteve em nove escolas: com mais de 200 profissionais atendidos. O último encontro foi realizado na Escola das Comunidades Santo Antônio, no dia 22 de novembro, quando o material foi apresentado para 34 profissionais da unidade escolar.

São abordados os seguintes fatores de risco para o desenvolvimento de Doenças Crônicas não Transmissíveis (DCNT): tabagismo, uso do álcool, alimentação inadequada, exposição excessiva à radiação solar, inatividade física e sexo sem proteção. Fatores de proteção como a prática de atividade física, a alimentação adequada e o sexo com proteção também são abordados.

Uma das escolas que recebeu o projeto foi a EM Dr. Theodoro Machado, no Vale do Cuiabá. “O programa traz uma metodologia continuada e apresenta informações que podem facilitar a abordagem de diferentes temas, visando a promoção da Saúde, destacando o trabalho de prevenção que pode ser realizado em todos os anos de escolaridade. A escola desenvolve um importante papel na formação para uma vida saudável, considerar a saúde como tema do currículo delega à escola a função de formadora de protagonistas, e não pacientes, capazes de valorizar e defender esse bem tão precioso. Assim a formação dada deve motivar e capacitar o aluno para o autocuidado entendendo a saúde como direito e responsabilidade pessoal e social”, afirma a diretora da EM Theodoro Machado, Shirlei Fernandes.

A partir do Programa Saber Saúde, a escola criou um outro projeto: "Deixa Comigo", organizando em parceria com o PSF Boa Esperança. “Ficamos motivados e criamos essa atividade diferenciada que prevê a participação dos alunos do 9º ano do ensino fundamental. Eles, junto com os profissionais do posto de saúde irão apresentar palestras com diferentes temas, durante o dia 26 de novembro, a partir das 8 horas na Escola municipal Dr Theodoro Machado para a comunidade, sempre lembrando a todos que a prevenção é o melhor remédio”, completou Shirley.



Edição anterior (1841):
segunda-feira, 25 de novembro de 2019
Ed. 1841:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1841): segunda-feira, 25 de novembro de 2019

Ed.1841:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior