Edição anterior (1454):
sábado, 03 de novembro de 2018
Ed. 1454:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1454): sábado, 03 de novembro de 2018

Ed.1454:

Compartilhe:

Voltar:


  Colunistas
 
Reinaldo Paes Barreto
COLUNISTA

 

 

Rio, 31 de outubro de 2018. O dia das bruxas desmoraliza o medo


Dia 31 de outubro, como em todos os anos, comemora-se O Dia das Bruxas.  E sempre me intrigou essa palavra, porque até onde eu saiba bruxa, em inglês é: witch, hag, sorceress, beldam… Mas aí matei a charada: HALLOWEEN é uma “apócope” de ALL HALLOWS EVE, que significa “véspera do dia de Todos os Santos”…

Parênteses: na tentativa de acabar com esses festejos pagãos, o papa Gregório III (ano 731) consagrou o dia 1º de novembro para a celebração de Todos os Santos.

Sim, mas o objetivo era meter medo em crianças?  Não, a lógica é o contrário: para tirar o medo das crianças. Algo como passar a seguinte mensagem: “atenção, criançada! o mundo não é só de fadas e princesas. E acostumem-se a isso. Vamos mais além, seguindo as pistas: como essa tradição nasceu com os celtas há quase 2 mil anos (e eles habitavam o que é, hoje, a Inglaterra e a Irlanda), quando a maioria das pessoas vivia nos campos, nas florestas e em aldeias, onde a morte era frequente — sobretudo das mães, de parto — e explica o protagonismo da MADRASTA, personagem frequente dos contos infantis — Cinderela, João e Maria, etc — estereotipadamente perversa. Então, e de novo: como produzir uma catarse nesse universo infantil?

Com a representação de caveiras, aranhas, ratos, morcegos, vampiros — monstrengos, sangue.


 

Em outras palavras, para tornar o mundo sobrenatural palpável, risível. E como os americanos são imbatíveis em comercializar o passado (quando lhes convém), juntaram “a fome com a vontade de comer”, isto é aproveitaram que outubro é o mês da colheita da abóbora (além de maçãs e morangos) é a elegeram o símbolo do Halloween. E como a tradição rural é “acalmar os espíritos” com alimentos, nada melhor do que os doces para saciar-lhes o buquê de maldades…

E os doces do Halloween são uma diversão, porque demandam criatividade.


 

Do tipo:
Ideias horripilantes (olhos e dedos de bruxa)
Divertidas (minhocas, varinha mágica)
Maçãs-do-amor “envenenadas” pela bruxa.
Pirulitos embrulhados nas cores preto-laranja, ou embrulhados em papel branco com desenhos de uma carinha de fantasma ou caveira..
Salsichas e melancias “assustadoras”.


 

Só que aí os adultos entraram no jogo. Nos EUA e na Europa, marmajos(as) vão para os bares fantasiados — numa espécie de Carnaval de feios e bebem drinques … de sangue!

Ingredientes
•2 iogurtes naturais
•1 pacote de morangos ou amoras congelados
•Uma boa dose de vodka
•Cubos de gelo
•Sorvete de morango
Modo de preparo


 
Para preparar esta bebida, o primeiro passo é bater o iogurte e os morangos ou amoras com a batedeira. Quando conseguir uma mistura homogênea, adicione a vodka (ou cachaça?) e coloque-a em copos. Em cima, acrescente uma bola de sorvete.

Não esquecendo nunca que o pior medo é o medo de vir a ter medo.



Edição anterior (1454):
sábado, 03 de novembro de 2018
Ed. 1454:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1454): sábado, 03 de novembro de 2018

Ed.1454:

Compartilhe:

Voltar:


Casando com Estilo








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior