Edição anterior (1894):
sexta-feira, 17 de janeiro de 2020
Ed. 1894:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1894): sexta-feira, 17 de janeiro de 2020

Ed.1894:

Compartilhe:

Voltar:


  Colunistas
Reinaldo Paes Barreto
COLUNISTA

 

Dicas de Londres (1)

Observação: este artigo e o da próxima semana se destinam a pessoas que estão indo – ou pretendem ir – a Londres pela primeira vez.   Quem já teve a sorte de conhecer a cidade e os londrinos, por favor mande dicas!

Vamos lá: Londres possui excelentes parques, palácios, monumentos, museus, galerias, restaurants, mercados (*) e pubs (public place). Há que escolher algumas dessas opções (ou todas?), dependendo do tempo, do gosto… e das libras!

(*) Há bons anos passados, passeando por Portobello Road (a maior feira de antiguidades do mundo) com o querido casal Ana e Sérgio Moreira Lima – então ministro conselheiro da nossa embaixada  – íam as mulheres na frente e nós atrás, quando vimos um antiquário com um samovar lindíssimo exposto na vitrine. Lá dentro, sentada, lendo, uma velhinha com jeitão de Agatha Christie. Diz o Sérgio: vamos perguntar o preço, só de brincadeira?

 Foto – Agatha Christie

Descemos os três degraus e eu tomei a iniciativa: good morning, lady. Please, how much does it costs? Ela me fotografou num relâmpago e respondeu, calmamente: as you feared, very expensive. (No comments about it!)

Ainda: Londres é uma cidade muito bem servida por ônibus, metro (**), trem e táxis. Por isso, convém logo no primeiro dia comprar um “oyster” (carnê que permite X percursos de metrô e ônibus).

(**) O metrô de Londres (the tube) é o mais antigo do planeta: entrou em operação em 10 de janeiro de 1863. E como pertencia à Metropolitan Railway passou a ser chamado no início de ”metropolitan underground” – donde surgiu o termo metrô (metro em Portugal). E já em 1890 começaram os primeiros comboios elétricos.

Vamos para a rua... (com ou sem guarda-chuva!)

 

PARQUES

Hyde Park – o principal; e enorme, tem várias entradas. A mais bonita é por Mable Arch (metrô do mesmo nome - Central Line). No inverno vale visitor o Winter Wonderland, lá dentro.

St. James Park – este deve fazer parte da visita ao Buckingham Palace. Após apreciar a troca da guarda “da raínha”, caminhar em direção oposta ao palácio, pelo parque (se o tempo permitir)

‘Regent’s Park – a maior área de grama no centro de Londres. Com tempo bom, um espetáculo inglês: cachorros, atletas, mulheres se bronzeando sem soutien…

 

 Foto: fila de cachorros

PALÁCIOS (para quem tem pouco tempo e na região metropolitana)

O já mencionado Buckingham, o Parlamento, a Abadia     de  Westiminster e a Torre de Londres.

 

 Foto: casal real no balcão do palácio

MONUMENTOS

Big Ben, London Eye, Tower Bridge, Trafalgar Square, Estátua do Churchill

 

BAIRROS INTERESSANTES

Covent Garden, Camden Town (canal, mercado, lojas, compras descoladas);

Notting Hill (Mercado de Portobello – imperdível aos saábados)

Soho/ Chelsea/Kensington

South Bank

Shoreditch

 

LOJAS/ DEPARTAMENTOS

Harrods (um das lojas de departamentos mais famosa – decoração lida); Selfridge; Liberty; Marks & Spencer; Fornum & Mason (muito chique).

COMENTÁRIO

Londres foi fundada no ano 43 da nossa era, pelos romanos. Chamava-se Londinium e a já no século II, tornou-se a capital da província Romana Britânica. Enquanto Paris é uma cidade deslumbrante, malgrado (!) os parisienses; Londres é uma cidade deslumbrante, inclusive, por conta dos londrinos!

Enjoy!



Edição anterior (1894):
sexta-feira, 17 de janeiro de 2020
Ed. 1894:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1894): sexta-feira, 17 de janeiro de 2020

Ed.1894:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior