Edição anterior (2014):
sábado, 16 de maio de 2020
Ed. 2014:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2014): sábado, 16 de maio de 2020

Ed.2014:

Compartilhe:

Voltar:


  Justiça

Respiradores requisitados pela Justiça devem ser devolvidos  ao município até segunda-feira

Equipamentos foram retirados do HMNSE há 2 meses para manutenção 

Jaqueline Ribeiro - especial para o Diário

 

Ventiladores mecânicos que foram retirados do Hospital Municipal Nelson de Sá Earp há dois meses, para manutenção, deverão ser devolvidos pela   empresa Oxy System Equipamentos Médicos Ltda até segunda-feira. A informação foi passada à Secretaria da Saúde após uma decisão da Justiça.

- A empresa entrou em contato com a prefeitura na tarde de quinta-feira  disse que vai renovar o contrato.  Além disso temos a previsão de devolução dos respiradores até, no máximo, segunda-feira.  Só assinaremos o contrato mediante a entrega dos equipamentos. - disse em nota a Secretaria de Saúde.

Na decisão o juiz da 4ª Vara Cível, Alexandre Teixeira, determina que a empresa devolva os equipamentos retirados, bem como, que mantenha em Petrópolis outros seis respiradores em operação no Hospital de referência para covid-19. Os equipamentos poderiam ser  retirados em função do fim do contrato, que venceria no próximo domingo. O magistrado determina, no entanto, que os 12 equipamentos sejam mantidos na cidade e estabelece ainda que em caso de necessidade de manutenção, a empresa deverá fornecer um equipamento substituto.

 "Determino que Oxy System Equipamentos Médicos Ltda. se abstenha de retirar os demais aparelhos de ventilação, salvo na hipótese de eventual defeito, cuja substituição deverá ser prévia e imediata" afirma o juiz Alexandre Teixeira na decisão, que  também estabelece multa de R$ 100.000,00 (cem mil reais) em caso de descumprimento por parte da empresa.

-  Estes respiradores certamente irão salvar vidas dos petropolitanos. Com este desfecho, foi comprovada a importância  da atuação conjunta de todas as instituições em prol de Petrópolis, Judiciário, Defensoria Pública, Município, Ministério Publico e também da Imprensa, esta ultima dando fundamental  visibilidade social ao caso. A divulgação na mídia acelerou a solução do caso, pois  corroborou para que  a empresa procurasse o município antes mesmo de ser notificada pela Justiça - destaca o defensor público, Marcilio Brito.

A manutenção dos respiradores na cidade é fundamental no momento em que o número de casos de covid-19 avançam e a ocupação de leitos de UTI na cidade  alcançava 65% na quinta-feira.

Na decisão, o magistrado determina que os 12 equipamentos sejam mantidos na cidade durante o período que as autoridades de Saúde do município considerem necessário e frisa ainda que a empresa deverá manter os valores originais do contrato assinado no ano passado.



Edição anterior (2014):
sábado, 16 de maio de 2020
Ed. 2014:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2014): sábado, 16 de maio de 2020

Ed.2014:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior