Edição anterior (2316):
domingo, 14 de março de 2021
Ed. 2316:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2316): domingo, 14 de março de 2021

Ed.2316:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade

Responsável por ajudar a contar história da colonização germânica, Museu Casa do Colono completa 45 anos esta semana

Pandemia do coronavírus obrigou a instituição a se reinventar e hoje o “tradicional” abre espaço para diversos projetos online, tem até tour virtual 360°

Roberta Müller – especial para o Diário

 

Petrópolis não é a única aniversariante deste feriado de 16 de março, na próxima terça-feira. A data marca ainda as comemorações pelos 45 anos de criação do Museu Casa do Colono, instituição que desde 1976 ajuda a contar a história da colonização germânica na Cidade Imperial. Em tempos de pandemia do coronavírus, o museu precisou se reinventar e o tradicional abriu espaço para a modernidade: será o primeiro atrativo do município a receber um mapeamento digital, um tour virtual, com imagens em 360°. Desde o início das restrições para evitar a disseminação do vírus, com o museu fechado por meses, diversos projetos online vêm sendo realizados.

          Ainda com restrições, hoje o museu segue aberto, com horários reduzidos para o público e seguindo os protocolos de segurança. E ter acesso à instituição de forma online, como se estivesse no local, representa a mudança pela qual muitos museus pelo mundo estão passando. De acordo com a prefeitura, que administra o espaço, o tour virtual estará disponível no site do município no dia do aniversário, que celebra também os 178 anos de Petrópolis.

          Mas essa não foi a única mudança em neste período em que o museu ficou fechado. “Com o avanço da pandemia do novo coronavírus, o Museu precisou se reinventar, apropriando-se das redes sociais e recursos digitais, buscou reforçar ainda mais o seu diálogo com o público”, explica a museóloga Ana Carolina Vieira, lembrando que um dos projetos foi o “Podcast do Museu Casa do Colono - Museu e histórias, causos e curiosidades”, com a proposta de produzir uma série de episódios com temas relacionados à imigração germânica em Petrópolis e relacionados ao próprio Museu. E ainda a participação em lives em parceria com outras instituições da cidade, além de contribuir com o Projeto "Rumo aos 200 anos", iniciativa de integração com outras cidades do Brasil que tiveram a contribuição da imigração germânica, com lives quinzenais.

O museu também está entre as cinco instituições contempladas pelo Fundo Ibermuseus para o Patrimônio Museológico 2020, para ações emergenciais, assistência técnica, conservação preventiva e gestão de risco. É a única instituição brasileira na lista, que também inclui museus da Argentina, Bolívia, Colômbia e Uruguai.

 

Projeto Acervo Digital

Outra novidade que veio em tempos de pandemia é o “Projeto Acervo Digital do Museu Casa do Colono” que entrou no ar neste mês com uma homenagem ao historiador petropolitano Gustavo Ernesto Bauer, patrono do museu. Iniciativa da advogada e historiadora Tatiana Fantoni Monassa em parceria com a herdeira e filha de Gustavo Bauer, Vera Eleane Bauer Castor, que disponibilizou todo o arquivo pessoal de seu pai, que foi processado, higienizado, organizado, acondicionado adequadamente e sistematizados em manuscritos, artigos, impressos e acervo iconográfico para digitalização, divulgação, pesquisa e consulta pública na web, preservando os originais, que permanecerão ainda sob guarda da família. O arquivo pessoal está disponível no site https://www.museucasadocolono.com.br/.

"O sentimento é de felicidade e grande emoção em poder ainda em vida participar deste projeto e ver o acervo de meu pai, que foi incansável pela busca histórica desta cidade e de seus antepassados imigrantes germânicos ser divulgada e preservada", frisa Vera Bauer.

 

Clube 29 de Junho presta homenagem ao museu

“Cultuar a memória daqueles que aqui chegaram na cidade de Petrópolis em 1845 e que direta ou indiretamente foram os grandes responsáveis para que a nossa cidade tivesse o vulto que tem nos dias atuais em nosso país, realmente é algo que tem que ser considerado. O Museu Casa do Colono hoje traz em sua essência a cultura e as tradições do povo alemão, que aqui chegou para ajudar a construir e desenvolver a nossa cidade”, destaca Marco Antônio Kling, presidente do Clube 29 de Junho, lembrando que o clube “representa toda esta gente, através da manutenção, das tradições, da cultura e da união deste segmento”.

“Gostaria de parabenizar hoje o Museu Casa do Colono por mais um aniversário, pois sabemos de sua importância para as futuras gerações, levando a eles as memórias e os legados que os colonizadores trouxeram para a nossa terra”, completa.

 

História

De autoria do então vereador Roberto Francisco, o projeto de criação do Museu Casa do Colono foi concretizado através de Deliberação Municipal em 14 de novembro de 1963. O imóvel escolhido foi a casa do imigrante germânico Johann Gottlieb Kaiser, construída em 1847. Coube então à bisneta de Johann Gottlieb Kaiser, Áurea Margarida Sutter, a venda da casa à Prefeitura. A desapropriação foi autorizada e declarada de urgência no Decreto Municipal nº 7 de 16 de março de 1973. 

Os trabalhos de recuperação da centenária construção e levantamento de acervo histórico buscaram reestruturar a forma original da edificação simples, erguida com paredes de pau a pique, madeira para o vigamento e colunas sob alicerces de pedra bruta, com características semelhantes às habitações da antiga Simern e de aldeias às margens do Rio Mosel, na Alemanha do século XIX; retratando assim, o modo simples de vida dos primeiros colonos, e tornando-se símbolo da valorosa contribuição desses imigrantes para o nascimento e expansão da cidade. 

Inaugurado em 16 de março de 1976 como parte dos festejos oficiais em comemoração ao aniversário de Petrópolis, hoje, o local conta com um acervo de utensílios de uso doméstico e de trabalho, fotografias, quadros e objetos de uso pessoal de imigrantes de origem alemã. Parte do acervo é oriundo da coleção do antigo Museu Histórico de Petrópolis, extinto em 1940, e cedido em comodato pelo Museu Imperial.

 

Sobre o Tour Virtual

Segundo a prefeitura, a digitalização de todo o museu vai contar com fotos panorâmicas 360 graus dos ambientes internos e também da área externa, com a utilização de drone. A exposição, com acesso a detalhes dos objetos, fotos e textos em exposição. A intenção é produzir uma mostra interativa, auxiliar na conservação da casa e difundir o acervo do Museu.

A visita virtual encomendada para a Casa do Colono vai incluir o suporte de narração dos aspectos do museu e seus ambientes, além da descrição detalhada de itens do acervo, possibilitando ainda a interação em tempo real entre o visitante e funcionários da instituição – uma alternativa importante em tempos pandemia.

A digitalização de todo o museu é uma iniciativa da agência Roteiro Produções com a Prefeitura de Petrópolis, por meio da Lei Aldir Blanc

O Museu Casa do Colono fica na Rua Cristóvão Colombo, 1.034, na Castelânea. A instituição fica aberta de terça a domingo, das 8h30 às 14h (horário especial no período da pandemia). A entrada é franca. O telefone de contato é: (24) 2247-3715 e o e-mail: casadocolonomuseus@gmail.com

 

 



Edição anterior (2316):
domingo, 14 de março de 2021
Ed. 2316:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2316): domingo, 14 de março de 2021

Ed.2316:

Compartilhe:

Voltar: