Edição anterior (1581):
domingo, 10 de março de 2019
Ed. 1581:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1581): domingo, 10 de março de 2019

Ed.1581:

Compartilhe:

Voltar:


  Educação

Ronda Escolar e Proerd farão ciclo de palestras sobre bullying e drogas

Objetivo é tratar desses temas com estudantes do 6º ao 9º ano de escolas de Corrêas, Carangola, Estrada da Saudade e Itamarati


 A Guarda Civil e a Polícia Militar estarão juntas em mais um trabalho preventivo junto a jovens da cidade. As duas forças de segurança vão promover ciclos de palestras com estudantes da rede municipal de ensino para tratar de bullying e drogas. Para isso, serão usados os agentes que realizam os serviços da Ronda Escolar e Proerd (Programa de Erradicação e Resistência às Drogas), respectivamente.

O projeto vai começar na Escola Municipal Hercília Moret, em Corrêas. Os instrutores do Proerd vão apresentar o conteúdo que já foi ensinado para cerca de 45 mil crianças em quase 25 anos de existência. As primeiras palestras vão acontecer nos dias 14 e 15 de março e serão voltadas para alunos de 6º ao 9º ano. Na semana seguinte, será a vez dos agentes que atendem a Ronda Escolar falar sobre bullying. Depois do Hercília Moret, o ciclo de palestras será levado para escolas do Carangola, Estrada da Saudade e Itamarati no primeiro semestre.

“Tanto a Ronda Escolar quanto o Proerd têm esse papel fundamental de prevenção junto aos estudantes da nossa cidade. E mais uma vez, as duas corporações vão atuar juntas para tratar desses temas que são tão importantes para que os jovens tenham consciência e fiquem longe da prática de bullying e das drogas”, destaca o prefeito Bernardo Rossi.

A ideia dos ciclos de palestras surgiu durante a última reunião do Conselho Comunitário de Segurança Escolar (CCSE), encontros mensais em que as escolas apresentam demandas para a proteção de alunos e funcionários. A sugestão partiu justamente da direção da Escola Hercília Moret, que pediu um trabalho preventivo também a partir do 6º. O Proerd é voltado para anos iniciais e 5º ano, enquanto o Proppaz, desenvolvido pela Guarda, atinge alunos de 8º e 9º anos.

“Foi um pedido para que o trabalho preventivo que começa com o Proerd, tivesse continuidade no início do segundo segmento. Existia esse vácuo até atuação do Proppaz, que chega nos dois últimos anos do segundo segmento. Essa faixa de idade precisa de alguém que esteja ali para reforçar esses ensinamentos, porque senão muita coisa se perde. É preciso dar eco ao que eles aprenderam e investir em prevenção, formação, orientação, cidadania”, acredita a diretora do Hercília Moret, Roseane Muralha. Na escola, as palestras serão ministradas para todos os 310 alunos do período da manhã e 345 da tarde. 

Trabalho conjunto entre Guarda e PM

Este é o segundo ponto que avança dentro do CCSE. Também na última reunião, ficou definido a volta da operação “Lugar de criança e adolescente é na escola”, que tem o objetivo de atuar também nas áreas longe do perímetro dos colégios do município. O trabalho também será feito em conjunto entre Guarda e PM e os detalhes operacionais já estão sendo acertados entre as duas corporações. Esse serviço conta com o apoio do Conselho Tutelar, que também será convidado para participar dos ciclos de palestras.

“Quanto mais parcerias a gente conseguir fazer, melhor é para as escolas. A participação do Conselho Tutelar nas palestras vai ser bom para troca de informações, mas também porque ele vai poder apontar para os estudantes que o assunto das drogas e do bullying já foi tratado nas escolas, que ele sabe o que é, e vai dar mais um respaldo para o trabalho deles”, acredita a sargento do 26º Batalhão da Polícia Militar e instrutora do Proerd, Miriam Leite.

A rotina de palestras sobre bullying foi implantada pela Ronda Escolar no ano passado. A preocupação dos agentes não é atender apenas as ocorrências relatadas pelas escolas, mas também conversar com os alunos de forma preventiva.

“Nessas palestras, a gente explica o que é o bullying, os diferentes tipos, que em alguns casos isso pode ser crime, que também há bullying pela internet. A intenção é dar o máximo de informações para que eles saibam como devem agir para não cometer o bullying e quais as consequências isso pode gerar para ele”, explica a coordenadora da Ronda Escolar, Cláudia da Conceição.

A Ronda Escolar atende 186 escolas do município. São 17 agentes acompanhando entrada e saída dos alunos pela manhã e também nas aulas noturnas da Educação de Jovens e Adultos (EJA).

 



Edição anterior (1581):
domingo, 10 de março de 2019
Ed. 1581:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1581): domingo, 10 de março de 2019

Ed.1581:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior