Edição anterior (1676):
quinta-feira, 13 de junho de 2019
Ed. 1676:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1676): quinta-feira, 13 de junho de 2019

Ed.1676:

Compartilhe:

Voltar:


  Tecnologia

 

 

Setor de tecnologia projeta crescimento de 30%

Planos para os próximos anos foram apresentados durante evento que formalizou Serratec, no Quitandinha

 

Philippe Fernandes

Aumentar o número de empresas em 6%, passando das atuais 170 para 180; gerar 360 empregos, um crescimento da ordem de 12%; e incrementar o faturamento anual do setor de tecnologia da informação em 30%, passando de R$ 500 milhões anuais para R$ 715 milhões: estas são as metas da diretoria do Serratec, grupo que foi formalizado em evento realizado na sede do Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), na manhã desta quarta-feira (12).

O grupo foi organizado em 1998, após uma pesquisa que envolveu entidades como Firjan, Sebrae, LNCC, Ministério da Ciência e Tecnologia, com o movimento Petrópolis-Tecnópolis. Com o passar do tempo, grandes empresas, como a Orange, que tem na cidade um dos cinco centros de atendimento ao cliente da empresa espalhados pelo mundo; e a Excellion, que desenvolveu em Petrópolis a primeira pesquisa de célula-tronco realizada no país,  descontinuada após ter sido incorporação pela Amil.

Após se consolidar em Petrópolis - em 2008, o então Petrópolis-Tecnópolis foi classificado como o sétimo maior polo tecnológico do país, segundo a Revista Veja - o grupo procurou expandir o polo tecnológico para as outras duas maiores cidades da região serrana, Teresópolis e Nova Friburgo, com bons resultados.

- Percebemos que poderíamos desenvolver não só Petrópolis, mas toda a região. Em 2015, percebemos que havia a possibilidade de participar do edital da Flutec (Empresa Fluminense de Tecnologia, órgão do Governo do Estado). Ingressamos, com o apoio da Fundação de Apoio à Ciência da Computação Científica (FACC-LNCC) e fomos classificados e estamos na luta, empenhados para que ele possa ser contemplado para que possamos ter equipe, nos desenvolver - afirmou o presidente do Serratec, Marcelo Carius.

Estrutura para desenvolver projetos

Agora, com o formato de associação sem fins lucrativos, o Serratec poderá dispor de uma estrutura para desenvolver novos projetos, estruturando convênios e parcerias para fomentar o setor de tecnologia da informação nas três cidades da serra.

- Hoje, a gente trabalha no altruísmo, porque precisa tocar as empresas e, ao mesmo tempo, o Serratec, a unificação, com um arranjo produtivo que desenvolva de fato toda a região. Agora, formalizando o Serratec, tendo um CNPJ, a gente vai poder fazer convênios e estruturar melhor o segmento. Por isso, criamos um conjunto de metas e vamos criar um processo com avaliação, tendo um trabalho para desenvolver as empresas já existente e atrair a chegada de novos empreendimentos - afirmou Carius.

Entre as metas estipuladas pelos empresários do setor de tecnologia, estão a capacitação da mão de obra; a geração de novos negócios; e o investimento em infraestrutura, tendo metas plausíveis para alcançar os objetivos.

O evento contou com autoridades e representantes de entidades empresariais. O presidente da representação regional da Firjan na região serrana, Júlio Talon, destacou a importância do segmento para a cidade.

- Vejo com extremo otimismo o lançamento do SerraTec. Percebo claramente os benefícios do trabalho integrado entre as empresas de tecnologia, poder publico, instituições de ensino e Firjan em nossa região. Temos os ingredientes indispensáveis para o sucesso do setor de TI, trazendo desenvolvimento e movimentação econômica para a região serrana e nos colocando como uma das referências deste setor - destacou Talon.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Fiorini, foi na mesma linha.

- É um setor importante, que vem crescendo a cada ano e investindo em mão de obra qualificada. Temos universidades que formam jovens cada vez mais antenados que podem ser aproveitados nessas empresas, mas, também queremos que esses jovens se tornem empreendedores e invistam na inovação. Temos tudo para crescer e o Serratec vai se consolidar como ponto de referência para novas empresas” - afirmou.



Edição anterior (1676):
quinta-feira, 13 de junho de 2019
Ed. 1676:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1676): quinta-feira, 13 de junho de 2019

Ed.1676:

Compartilhe:

Voltar:







Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior