Edição anterior (1734):
sábado, 10 de agosto de 2019
Ed. 1734:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1734): sábado, 10 de agosto de 2019

Ed.1734:

Compartilhe:

Voltar:


  Geral

Sindicato realiza ato em defesa do Banco do Brasil

Funcionários vestiram roupas pretas e sindicalistas fizeram discursos em frente a Agência

Wellington Daniel

 

O Sindicato dos Bancários de Petrópolis participou ontem (09) do “Dia Nacional de Luta Contra a Reestruturação no Banco do Brasil (BB) e em Defesa do Banco Público”. Na cidade, os servidores do banco vestiram roupas pretas e sindicalistas realizaram discursos em frente a três agências, começando às 14h na Agência Imperador.

Para o SindBancários, o banco gera bons lucros, do qual parte é revertido para o Brasil e seu povo. O sindicato também considera que o BB é “essencial para o governo controlar o sistema financeiro” e está presente em quase todo o território brasileiro. Os discursos defendiam esta visão e falavam contra privatizações de empresas públicas, em geral, como Correios,  BNDES, Caixa Econômica e Petrobras.

O presidente do sindicato e também funcionário do Banco do Brasil, Marcos Alvarenga, afirma que vê as reestruturações do banco como um risco para a privatização.

- O Banco do Brasil passou por uma reestruturação no último dia 29 que é uma continuidade da que começou em 2016, com fechamento de mais de 800 agências e redução de 10 mil funcionários. Sou funcionário do BB e acredito que seja uma construção para possível privatização do banco. Nós propomos que o governo vá à contramão disso e valorize os funcionários e o banco.

Apesar de não ser o foco do ato de hoje, o sindicato também vem defendendo que a Caixa Econômica permaneça pública. Na visão de Alvarenga, o banco é bom para o povo.

- A Caixa Econômica também vendo sendo atacada desde o governo Temer. Diferente do BB, que tem um capital aberto e o governo majoritário, a Caixa é 100% pública. Então já defendemos para que não abra o capital dela, de modo que não enfraqueça a instituição. Acreditamos que é boa para o povo e não queremos que seja enfraquecida.

Procurado, o Ministério da Economia não quis se manifestar sobre o assunto.



Edição anterior (1734):
sábado, 10 de agosto de 2019
Ed. 1734:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1734): sábado, 10 de agosto de 2019

Ed.1734:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior