Edição anterior (1849):
terça-feira, 03 de dezembro de 2019
Ed. 1849:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1849): terça-feira, 03 de dezembro de 2019

Ed.1849:

Compartilhe:

Voltar:


  Trânsito

Sobrecarregado, trânsito de Petrópolis tem reforço de mais 4,4 mil automóveis

De um lado, movimento representa recuperação econômica; por outro, saturação das vias do município

Philippe Fernandes

A razão mais óbvia para o sobrecarregado trânsito de Petrópolis é o excesso de veículos no município. De janeiro a novembro, foram emplacados 4.461 automóveis na Cidade Imperial. Dados atualizados ontem pelo Detran mostram que 354 veículos zero quilômetro foram emplcadaos no município. Apesar de uma desaceleração nos últimos meses - desde setembro, os números caíram mês a mês - a recuperação do setor é evidente: os dados de 2019 já superam os de todo o ano passado, incluindo dezembro.

Neste ano, a média mensal foi de 405 novos carros vendidos por mês. O auge aconteceu em maio, quando 536 automóveis foram emplacados. O segundo melhor mês foi abril (504), seguido de agosto (446). Os piores meses foram fevereiro (245), novembro (354), janeiro (373) e setembro (394).

Os dados do Detran mostram como Petrópolis é um mercado importante na comercialização de automóveis. Como tradicionalmente acontece, a cidade ficou em sexto lugar, perdendo apenas para municípios da Região Metropolitana: a capital, que emplacou 100.272 carros, 51% dos 196.282 carros novos vendidos nos 92 municípios. Em seguida, aparecem Niterói (9,6 mil), Duque de Caxias (6 mil), São Gonçalo (5,9 mil) e Nova Iguaçu (5,4 mil).

Petrópolis está à frente de municípios como Campos dos Goytacazes (3,7 mil), Macaé (3,4 mil), Cabo Frio (3,2 mil) e Volta Redonda (2,9 mil).

Na região serrana, Teresópolis é a segunda cidade com maior índice de emplacamentos no ano: 2,3 mil. Nova Friburgo aparece logo atrás, com 2,2 mil novos automóveis. Entre as cidades que estão no entorno de Petrópolis, completam a lista Magé (1,6 mil), Três Rios (pouco mais de mil), Paraíba do Sul (355), São José do Vale do Rio Preto (204), Levy Gasparian (142) e Areal (136).

Transferências

Petrópolis também se destaca quando o assunto é transferências de propriedade - um termômetro da venda de veículos seminovos, uma vez que todos devem passar por esse processo. O município teve 21.534 trocas de propriedade no ano, perdendo apenas para São João do Meriti (por cinco automóveis), Niterói (29,2 mil), Nova Iguaçu (29,7 mil), Duque de Caxias (30,1 mil), São Gonçalo (36,4 mil) e a cidade do Rio (334 mil). Em todo o Estado, 796 mil carros trocaram de mãos entre janeiro e novembro deste ano. No entanto, os dados são inferiores aos do ano passado, quando houve 22.796 transferências de propriedade - o índice deste ano é 5,53% inferior.



Edição anterior (1849):
terça-feira, 03 de dezembro de 2019
Ed. 1849:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1849): terça-feira, 03 de dezembro de 2019

Ed.1849:

Compartilhe:

Voltar:







Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior